Acesso ao Museu Nacional do Rio de Janeiro desimpedido para ações de prevenção

A entrada no edifício estava bloqueada por causa do risco de desabamento.

Marcelo Sayao/EPA via Lusa

O prédio do Museu Nacional do Rio de Janeiro, assolado pelas chamas há quase duas semanas, será desimpedido apenas para serviços de prevenção e estabilização do edifício. A decisão foi divulgada pela Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil do Rio (Subpdec), vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública. O local foi atingido pelo incêndio no último dia 2, que destruiu 90% do arquivo que reunia 20 milhões de peças.

A Subpdec informa em nota que a Universidade Federal do Rio de Janeiro assumirá responsabilidade técnica. “Uma equipa de engenheiros da Universidade Federal do Rio de Janeiro assumiu a responsabilidade técnica – condição determinante para o desimpedimento – e, a partir de agora, fica encarregada de serviços emergenciais, de prevenção e estabilização da edificação”

O edifício estava interdito desde o incêndio, por causa do risco de desabamento da estrutura interna. A equipa de engenheiros da UFRJ vai fazer obras de contenção dos escombros. Nesta etapa serão iniciadas as buscas a restos do arquivo que tenham escapado do incêndio.

Porém, de acordo com assessoria de imprensa da UFRJ, o prédio do Museu Nacional permanece interdito pela Polícia Federal até que seja concluído o processo para aquisição de lona de cobertura que vai proteger o arquivo que estiver sob os escombros.

Recomendadas

Netflix dos ricos chega pelas mãos do ex-presidente da Ticketmaster

Amazon, Disney+, HBO, Netflix são as plataformas de streaming em competição. No entanto, Fred Rosen e Dan Fellman decidiram criar uma plataforma para a elite ver os filmes a partir das suas próprias casas.

Programa de 4 milhões de euros vai permitir circulação de artistas e projetos culturais

O Programa Centro Magalhães vai envolver um investimento de quatro milhões de euros e permitir a “circulação de artistas e de projetos culturais” entre o Alentejo, Algarve e a Andaluzia (Espanha), revelou esta quinta-feira a ministra da Cultura. “O tripé” baseado na “história, criatividade e cooperação” é o que melhor representa o projeto, resumiu Graça […]

Ciclo dedicado a Agustina Bessa-Luís com estreia de dois documentários na RTP2

Na noite de 23 de abril, às 23:40, a RTP2 estreia “As Sibilas do Passo”, um trabalho que evoca a infância da escritora numa viagem até Amarante, o local que a viu nascer, anunciou hoje a estação pública de televisão.
Comentários