Adjunto do primeiro-ministro declara licenciatura falsa

Rui Pedro Roque é adjunto para os Assuntos Regionais do governo, desde janeiro de 2016. No Diário da República, é licenciado. Na realidade, falta-lhe completar cadeiras.

Rafael Marchante/Reuters

O adjunto para os Assuntos Regionais de António Costa, Rui Pedro Lizardo Roque, tem cadeiras por terminar do curso de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores pela Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC).

A notícia é avançada, esta terça-feira, pelo “Observador” e indica que Rui Pedro é apresentado como licenciado no despacho de nomeação assinado pelo primeiro-ministro e publicado em Diário da República. Ao que o jornal apurou, o adjunto do líder do executivo não chegou a terminar o curso superior.

De acordo o despacho nº 1395/2016, Rui Pedro Roque é operador especializado na SONAE Distribuição, sócio-gerente da 3R Roque & Ribeiro, Lda., Consultor da DZN RSK, Lda., e sócio-gerente da Rui Roque Unipessoal, Lda.

O adjunto para os Assuntos Regionais garantiu ao “Observador” que ele próprio não obteve resposta da faculdade em questão. “Os dados constantes na minha nota curricular de nomeação baseiam-se nas informações prestadas pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra datadas de outubro de 2009”, afirmou.

Quando questionado pelo jornal sobre a situação, Rui Pedro Lizardo Roque diz que ele próprio solicitou “mais esclarecimentos da mesma instituição”. “Como ainda não obtive resposta, nada mais tenho a acrescentar”, sublinhou.

Rui Pedro Lizardo Roque foi nomeado por António Costa adjunto para os Assuntos Regionais em janeiro de 2016. No Partido Socialista, o adjunto de António Costa pertence à federação distrital de Coimbra e à concelhia de Soure. Nas eleições legislativas de 2015, Rui Pedro Lizardo foi o ‘homem do terreno’ da campanha de António Costa.

Ler mais
Recomendadas

Covid-19: PSD questiona Governo sobre critérios para realização de testes de despiste

Os deputados do PSD eleitos pelo distrito de Viana do Castelo questionaram hoje a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social sobre “os critérios para priorizar” os testes à covid-19, defendendo a sua realização “imediata” em lares da região.

Duarte Cordeiro e mais quatro Secretários de Estado nomeados “autoridades para execução” do Estado de Emergência

O Governo nomeou cinco Secretários de Estado como “autoridades de execução do estado de emergência” para cada uma das cinco grandes regiões do país. O Secretário de Estado da Mobilidade foi designado para a região do Norte; da Juventude e Desporto para a região do Centro; dos Assuntos Parlamentares para a região de Lisboa e Vale do Tejo; Adjunto e da Defesa Nacional para a região do Alentejo; e das Pescas para a região do Algarve.
rui_rio_psd_legislativas_1

PSD quer adiar pagamentos de impostos até outubro e reduzir IMI em 20% este ano

O PSD quer, com estas medidas, “aumentar a liquidez das empresas” e os rendimentos das famílias e sublinha que tal não implica perda de receita nas contas nacionais, uma vez que “esses valores são registados como receita este ano”.
Comentários