Alemã Emma anuncia abertura de ‘hub’ em Lisboa e recrutamento de 100 pessoas

Filipa Guimarães lidera o projeto da startup de colchões e acessórios na capital portuguesa e a sua equipa terá forte componente internacional.

A startup alemã anunciou esta terça-feira, 10 de novembro, a abertura de um escritório em Lisboa que vai funcionar como novo Business Services Center da empresa para os mercados europeus e da América Latina e a criação de 100 empregos nos próximos meses.

“Devido à elevada necessidade de recrutamento e procura de talento, a Emma – The Sleep Company elegeu Lisboa como a aposta certa para  abrir o seu próximo escritório”, justifica e empresa em comunicado enviado às redações.

Na liderança do projeto está Filipa Guimarães, que conta com vasta experiência na construção de equipas e negócios em startups. A sua equipa terá uma forte componente internacional, uma vez que o escritório lisboeta vai dar apoio aos mercados da startup no Sul da Europa e na América Latina.

As vagas estão disponíveis no site da Emma e centram-se nas áreas de operações, funções de suporte, gestão, marketing e design, adianta o comunicado, acrescentando que serão reforçadas até ao final do próximo ano com as áreas de ‘procurement’, ‘customer excellence’ e logística.

A capital portuguesa torna-se o terceiro “hub” mundial da startup alemã, juntando-se aos que já opera em Frankfurt, na Alemanha, e Manila, nas Filipinas e que são responsáveis por cerca de 500 empregos.

Fundada em 2015, a Emma – The Sleep Company (Bettzeit GmbH) aposta no conceito de ‘colchão in a box’, um visual clean e minimalista e a qualidade alemã. Em escassos anos passou de plataforma online para venda de colchões e acessórios de dormir para fornecedor “sleep tech” com operação internacional, sendo uma das startups com crescimento mais rápido na Europa.

A  marca de colchões – premiada várias vezes em toda a Europa e, em Portugal, mais recentemente pela DECO Proteste e pelo Prémio Produto do Ano – está disponível em 21 países.

Ler mais
Recomendadas

Criar uma startup em 2021? Atenção às “potenciais armadilhas”, alerta investidor norte-americano

“É fantástico que as duas vacinas experimentais Moderna e Pfizer mostrem resultados de eficácia superiores a 95%. Acho é que devemos ser um bocadinho conservadores sobre quanto é que isso vai afetar os negócios, as economias”, argumentou Geoff Ralston.

Tecnológica de Leiria recruta mais de 20 pessoas

Reatia, uma ‘proptech’ fundada pelo empreendedor português Hugo Venâncio, recebeu financiamento de 1 milhão de euros em outubro.

Como é que as empresas criam empreendedores? “De T.A.M. para T.A.P.”, diz Bionic

“Temos de acabar com o vício de estarmos corretos”, advertiu o empreendedor norte-americano David Kidder no terceiro e último da Web Summit.
Comentários