Alívio do IRS é única promessa feita por todos

Todos os partidos defendem menos IRS para rendimentos médios e baixos. Noutros impostos há reduções para todos os gostos e más notícias paraos mais ricos. Mas esquerda e direita chegam a ter propostas semelhantes.

As eleições legislativas de 6 de outubro estão envoltas em incerteza quanto à configuração parlamentar que vai resultar da votação e aos acordos necessários para formar Governo, mas há algo que os eleitores podem ter como garantido: independentemente do vencedor, a maioria dos trabalhadores e pensionistas em Portugal irá sentir uma redução dos impostos a pagar, com o alívio do IRS.

O Jornal Económico inicia esta semana uma análise à vertente económica dos programas eleitorais. E, no capítulo dos impostos, a redução da carga fiscal sobre quem tem rendimentos médios ou baixos consegue uma pouco usual convergência de todo o espectro parlamentar. Se o partido – ou o conjunto de partidos – que formar Governo assumir em pleno as propostas eleitorais, o imposto vai baixar para a maioria das famílias em Portugal.

Artigo publicado na edição semanal de 6 de setembro, de 2019, do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Recomendadas

Governo cria grupo de trabalho para preparar Web Summit até 2028

O ‘Grupo de Trabalho Web Summit Portugal 2019-2028’ vai entrar em vigor já este ano, com o objetivo de “assegurar a organização e a coordenação da Web Summit, em cada ano do período de 2019 a 2028”.

Governo envia hoje para o Parlamento e Bruxelas esboço do Orçamento do Estado para 2020

Documento segue primeiro para a Assembleia da República e depois para a Representação Permanente de Portugal junto da União Europeia, que reencaminha para Bruxelas.

Marca Portugal vale mais de 190 mil milhões de euros, diz consultora

Num ranking de cem países, elaborado pela Brand Finance, a marca Portugal surge na posição 48, à frente de países como Egito, Peru, Hungria, Eslováquia, Luxemburgo e Grécia. Contudo, países como Roménia, África do Sul, Nova Zelândia, Cazaquistão, Irão, Vietname ou Qatar surgem à frente de Portugal.
Comentários