PremiumAndré Ventura acusa Rui Rio do “maior roubo de identidade na história do PSD”

O vereador de Loures assume que pode liderar um pedido de congresso destitutivo e assegura que numa semana consegue 2.500 assinaturas para provocar a destituição do líder do PSD. Mas decisão só será tomada após a aprovação do OE/2019. Até lá, Ventura pretende promover consensos internos por considerar que atitudes de Rio representam “uma revolução” da identidade do PSD.

Cristina Bernardo

André Ventura, vereador da câmara de Loures e militante do PSD, quer um congresso extraordinário para clarificar a identidade do partido e reclamar a eventual destituição do seu actual líder. Em causa está o desconforto interno que posições sucessivas de Rui Rio têm gerado no maior partido da oposição como o convite aos críticos a saírem do PSD até a aproximação a medidas propostas pela BE como a designada taxa Robles. Na próxima semana, reúne-se com Rio, num encontro onde irá reclamar a procura de consensos internos e o abandono da lógica de confronto.

Artigo reservado a assinantes do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor. 

Recomendadas

PremiumPersistem dúvidas sobre o aumento salarial dos funcionários públicos

Centeno reiterou que só há 50 milhões de euros para os aumentos salariais. PCP remete para negociação com sindicatos, BE vai insistir na especialidade.

PremiumEmpresas de transportes e de infraestruturas recebem 83 milhões, com quase metade para a CP

Novo modelo de passes sociais também vai obrigar ao investimento de 83 milhões de euros, dinheiro que vem das emissões de CO2.

PremiumEstado prevê receber 2.900 milhões da ANA até ao fim da concessão

É a primeira vez que o Orçamento do Estado classifica a ANA como uma PPP. Sem encargos do Estado, apenas com receitas, que começam com nove milhões em 2023 e acabam nos 165 milhões em 2062.
Comentários