António Costa e Marcelo reconhecem “luta e esforço” de Ovar no combate à pandemia

“Estamos em ovar para agradecer. Ovar deu a volta por cima. Portugal vai dar a volta por cima”, declarou Marcelo Rebelo de Sousa numa altura em que Portugal atravessa a segunda fase de desconfinamento.

Eduardo Ferro Rodrigues, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa | Twitter António Costa

Em Ovar, de visita à empresa Flex 2000 que reabriu hoje, o primeiro-ministro, o Presidente da República e o secretário de estado das Finanças aplaudiram e destacaram o “sacrificío” dos ovarenses que “sofreram para o bem de todos”, com a cerca sanitária que viveram.

“Estamos em ovar para agradecer. Ovar deu a volta por cima. Portugal vai dar a volta por cima”, declarou Marcelo Rebelo de Sousa em declarações aos jornalistas, que enfatizou, também, que as medidas de desconfinamento, que se encontram agora em segunda fase, devem continuar a ser respeitadas para o “bem de todos”.

Já António Costa aproveitou o momento para avisar que “se deixarmos descontrolar a pandemia perdemos dois em um: perdemos o que ganhámos no combate à pandemia e não ganhamos nada na economia” e por isso aconselha os portugueses a regressarem à rua “com cautelas” para “encherem o copo”.

“Não vale a pena estar a ver se o copo está meio cheio ou meio vazio, temos é de encher o copo. Arregaçar as mangas e encher o copo”, rematou.

Questionado sobre se durante o almoço com Rui Rio foi discutido as eleições presidenciais, Marcelo garante que não: “Foram discutidos assuntos importantes como a economia, politica e a saúde. Falámos daquilo que era importante para os portugueses”, assegurou.

Quanto a uma possível segunda vaga, o Presidente da República alerta que o discurso proclamado esta tarde não deve ser interpretado como o fim da pandemia, mas sublinha que o país está “preparado para o que pode acontecer”.

Ninguém ter certezas, chefes de estado e de governo admitem isso [segunda vaga]. Mas estamos preparados para o que pode acontecer”

 

Ler mais
Recomendadas

Plano de António Costa Silva visa portos, energia, digital e saúde

“Esta crise mostrou que o papel do Estado tem que ser mais valorizado, mais Estado na economia, o Estado é o último protetor contra todo o tipo de ameaças”, afirmou o gestor independente, que diz ser “favorável aos mercados”, convidado pelo primeiro-ministro para elaborar um plano de recuperação económica para o pós-pandemia Covid-19.

Luxair retoma voos para Faro com clientes luxemburgueses para hotéis do Grupo NAU

Cerca de 70 turistas do Luxemburgo ficaram alojados no o São Rafael Atlântico e o Salgados Dunas Suites, reabriram hoje, dia 31 de maio, as suas portas, e vão permanecer entre sete e 14 noites.

PremiumDominic Cummings: Um conselheiro de quem Boris Johnson recusa qualquer distanciamento

O estratego do Brexit nem sequer necessitou de ser eleito para ser o aliado de eleição do primeiro-ministro britânico. Ao ponto de ser mantido em funções após ser revelado que violou, sem sombra de arrependimento, as regras de confinamento durante a pandemia de Covid-19.
Comentários