António Costa: economia portuguesa “dá sinais de continuar a progredir”

Secretário-geral do PS foi o orador convidado do almoço-debate do International Club of Portugal.

O secretário geral do PS mostrou esta quinta-feira confiança na capacidade de Portugal para enfrentar os riscos externos que estão a avolumar-se. Num almoço-debate do International Club of Portugal com a parceria do Jornal Económico, António Costa salientou que a economia “dá sinais de continuar a progredir”.

Falando sobre “Uma década de convergência com a União Europeia”, António Costa sublinhou a trajetória económica dos últimos anos, particularmente desde 2017, em que Portugal cresceu acima da média europeia. “O país está muito diferente. Este crescimento tem sido sustentando pelo investimento privado e pelas exportações”, salientou.

António Costa frisou que o desempenho económico permitiu reduzir o desemprego e a contratação a termo, melhorando os rendimentos, tendo sido também “essencial para que o país encontrasse um caminho sustentável de consolidação orçamental e de redução da dívida pública”.

O primeiro ministro indicou que, apesar de haver múltiplos riscos externos no horizonte – enumerou o Brexit, as guerras comerciais e a desaceleração europeia -, “todos os indicadores mostram que a economia dá sinais de continuar a progredir” e o cumprimento da meta de défice para este ano, de 0,2%, não está em causa.

Relacionadas

Assista à intervenção de António Costa no ICPT com o tema “Década de convergência com a União Europeia”

O primeiro-ministro António Costa realiza esta quinta-feita uma intervenção sob o tema “Uma Década de Convergência com a União Europeia”.
Recomendadas

Governo e Liga de futebol vão reunir para discutir descida do IVA

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto disse hoje que vai reunir na terça-feira com a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) para discutir uma possível redução do IVA para espetáculos desportivos.

CIP promove projeto para pôr mais mulheres na liderança

Projeto “Promova” pretende identificar e desenvolver talentos femininos com potencial de liderança, tendo como objetivo de fomentar a ascensão na gestão de topo das empresas.

Angola: Orçamento Geral do Estado vai hoje a votos

A proposta final global prevê mais receitas e despesas para 2020. Dos 15,9 biliões de kwanzas (29,3 mil milhões de euros) consagrados, cerca de metade. é para pagar a dívida pública que é neste mo momento e 90% do Produto Interno Bruto angolano.
Comentários