Governo e SNMMP reúnem esta tarde. Greve mantém-se

O SNMMP referiu que suspenderia a greve a partir da hora em que reunisse com a Antram. Reunião irá decorrer esta tarde mas a reunião mantém-se.

gasolina_combustiveis_greve_motoristas

O Ministério do Trabalho confirmou esta sexta-feira uma reunião às 16h00 entre o mediador indicado pelo Governo e o Sindicato Nacional das Matérias Perigosas (SNMMP), avança a SIC Notícias. A reunião deverá decorrer no Ministério das Infraestruturas.

À chegada ao Ministério das Infraestruturas, Francisco São Bento, presidente do SNMMP, garantiu aos jornalistas que “a greve só é suspensa no momento em que se reiniciem as negociações” pelo que, uma reunião com o Governo não vai suspender a paralisação iniciada desde o início desta semana.

O Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) anunciou esta sexta-feira que irá suspender temporariamente a greve quando for convocada uma reunião. A decisão final será tomada no próximo domingo, em plenário.

“Face à nomeação, hoje, de um mediador da DGERT para dar início às negociações com a ANTRAM, entendeu que estão criadas as condições necessárias para todas as partes se sentarem à mesa”, refere a organização sindical liderada o Francisco São Bento.

“Queremos deixar claro ao país e às partes que sempre estivemos de boa-fé neste processo, anunciamos, desde já, a suspensão temporária da greve a partir da hora de início da reunião a ser convocada pelo Governo, suspensão essa que produzirá os seus efeitos até ao Plenário Nacional de Motoristas de Cargas Perigosas, marcado para o próximo domingo, momento em que os motoristas irão decidir pelo seu futuro”, pode ler-se no comunicado publicado esta tarde.

Os motoristas de matérias perigosas mostram, assim, disponibilidade para pôr fim à paralisação, um dia depois de o Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM) ter desistido do protesto. Ao início da manhã, o presidente do SNMMP disse que não iria recuar na decisão de manter a greve. Francisco São Bento admitiu que não compreendeu a desistência do SIMM e garantiu que os trabalhadores iriam continuar a cumprir os serviços mínimos, de oito horas diárias, ao longo do dia.

“Vamos continuar a apelar à mediação. Sabemos que é possível legalmente. Está definida no Código do Trabalho esta opção. Vamos continuar a aguardar para podermos voltar a negociar”, disse esta manhã Francisco São Bento, em declarações aos jornalistas. “Vamos continuar nos mesmos pressupostos que tínhamos inicialmente. Vamos continuar a greve tal e qual como tem estado”, referiu o mesmo dirigente, em Aveiras de Cima.

(notícia retificada a 16h08)

 

 

Ler mais
Relacionadas
greve_motoristas_matérias_perigosas_2

Governo desmente Sindicato: não foi nomeado nenhum mediador da DGERT

Comunicado do SNMMP garantia a nomeação de um mediador. Governo contraria esta informação.
pedro_pardal_henriques_vice_presidente_francisco_são_bento_presidente_SNMMP

Motoristas de matérias perigosas admitem suspender temporariamente a greve

A decisão final será tomada no domingo, de acordo com o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas.
Recomendadas

Azul e dourado de regresso. Passaporte britânico vai ser emitido em março

O anúncio foi feito pela secretária do Interior, Priti Patel, que colocou a imagem do novo passaporte no Twitter. O passaporte azul e dourado vai voltar a ser emitido pela primeira vez depois de três décadas, quando se instalou o passaporte de aspeto único em 1988.

Tem uma PME? Saiba como continuar a trabalhar com o Brexit

O Acordo de Saída prevê um período transitório, até 31 de dezembro de 2020, durante o qual prevalecerão as atuais regras do Mercado Único Europeu e da União Aduaneira.

António Costa diz que aprovação do Orçamento é “meio caminho andado” para a legislatura correr bem 

“Ao contrário do que alguns receavam, não tem uma única medida de retrocesso de qualquer dos avanços alcançados nos últimos quatro anos. Ao contrário do que alguns receavam, não nos faz ficar parados ou a marcar passo”, referiu.
Comentários