Assembleia da Madeira dá parecer favorável a renovação do Estado de Emergência

A renovação do Estado de Emergência deve ser votado esta sexta-feira pela Assembleia da República. A ser aprovado entra em vigor a 24 de novembro e prolonga-se até 8 de dezembro.

A Assembleia Legislativa da Madeira deu um parecer favorável à renovação do Estado de Emergência, através da comissão especializada Permanente de Política Geral e Juventude.

“Após a análise do documento e atendendo à situação epidemiológica que se vive em todo o país, que se tem intensificado nos últimos dias, a comissão resolveu dar parecer favorável à renovação do estado de emergência nacional”, reforçou Jacinto Serrão, presidente da comissão.

O PSD, PS e CDS/PP votaram a favor, enquanto que o PCP votou contra.

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, enviou na passada quinta-feira, a renovação do Estado de Emergência para o parlamento. A Assembleia da República deve votar esta sexta-feira a renovação do Estado de Emergência.

A ser aprovado o novo Estado de Emergência entra em vigor a 24 de novembro e prolonga-se até 8 de dezembro.

Recomendadas

Presidente da Câmara do Funchal defende fórum de debate dos municípios para “espicaçar” descentralização

O autarca entende que a coesão territorial deve ser um assunto em cima de mesa, de modo a que os municípios possam definir as suas políticas de sustentabilidade que são diferentes de município para município.

Covid-19: Açores exigem teste negativo à chegada a passageiros do estrangeiro

Quanto aos passageiros provenientes do continente ou da Madeira, vão ter de apresentar o certificado digital de vacinação ou recuperação da Covid-19 ou, no caso de não terem nem um nem outro, um teste negativo realizado até 72 horas antes do embarque para os Açores.

Covid-19: Albuquerque considera desnecessário aplicar medidas do continente (com áudio)

Desde 27 de novembro, segundo uma resolução do executivo madeirense, pode ser exigido na região teste antigénio negativo, com validade semanal, em alguns casos cumulativamente com certificado de vacinação contra a Covid-19, para acesso a vários espaços abertos e fechados, como restaurantes e ginásios.
Comentários