Atlético de Madrid apela a jogadores e equipa técnica para aceitar redução de salários

O novo pedido para reduzir ainda mais os salários, surge depois da confirmação da liga espanhola de que os jogos para a temporada 2020/21 vão continuar a ser realizados à porta fechada.

João Felix (Atlético Madrid)

A redução salarial para a época 2020/21 pedida pelo diretor executivo do Atlético de Madrid, Gil Marín, visa diminuir o impacto da pandemia de Covid-19 nas contas do clube. Os ‘colchoneros’ já perderam 100 milhões de euros em receitas e atravessam agora uma situação económica complicada, segundo o portal “Palco 23”.

O confinamento teve um impacto muito negativo nas contas do Atlético de Madrid que, entretanto, se viu forçado a reduzir o salário de jogadores, equipa técnica e comissão gestora em 70%. O novo pedido para reduzir ainda mais os salários, surge depois da confirmação da liga espanhola de que os jogos para a temporada 2020/21 vão continuar a ser realizados à porta fechada.

O clube de Madrid, onde atua o jovem internacional português, João Félix, obteve receitas de 357,7 milhões de euros na época 2018/19, mais 22,4% do que na temporada anterior, enquanto o lucro líquido triplicou, para 13,9 milhões.

Para a campanha 2019/20, está previsto que o volume de negócios atinja os 364,5 milhões de euros, com um resultado líquido de 29,14 milhões de euros. O Atlético de Madrid afirma que, perante as previsões, caso os jogadores e restante equipa técnica não concordem em reduzir os seus salários, não poderão garantir 430 postos de trabalho temporários, fundamentais para o normal funcionamento da nova época.

Recomendadas

Liga Europa: Estádio da Luz poderá ter 4.875 espetadores no Benfica-Standard Liège

O encontro entre o Benfica e Standard Liège, da Liga Europa de futebol, agendado para quinta-feira, vai poder ter nas bancadas cerca de 4.875 espetadores, o equivalente a 7,5% da capacidade do estádio da Luz, anunciou este domingo o clube.

FC Porto-Olympiacos vai poder ter cerca de 3.750 adeptos nas bancadas do Dragão

“De acordo com as indicações da UEFA e da Direção-Geral da Saúde será permitida a venda de 7,5% da lotação do recinto”, refere o clube campeão nacional de futebol na sua página oficial, indicando que os ingressos, “nominais e intransmissíveis”, serão colocados à venda a partir das 15:00 de hoje.

Bancadas cheias marcaram qualificação do Grande Prémio de Portugal de Fórmula 1

Algumas fotos que foram circulando nas redes sociais, mostraram a proximidade do público sobretudo na zona da bancada central, o que deixou algumas dúvidas sobre o cumprimento do protocolo definido pela Direção-Geral de Saúde.
Comentários