PremiumAurélio Pereira: O “olho de ouro” que levou Portugal à glória europeia

“Ver para Crer” é o livro com as histórias mais marcantes do maior caça-talentos da história do futebol português, responsável pela chegada de 62 jogadores à Seleção portuguesa, dez dos quais sagraram-se mesmo campeões da Europa em 2016. Aurélio Pereira singrou na altura em que as camadas jovens eram desvalorizadas e era preciso convencer os clubes a investir.

Na euforia que se sucedeu à conquista do Europeu de futebol por parte da Seleção portuguesa, em 2016, Paulo Futre reservou uma das primeiras mensagens para um amigo de Barcelona que entre 2008 e 2012 se gabou ao português do poderio da formação do FC Barcelona e da notória influência dos jogadores da La Masia (berço do talento dos ‘culés’) na conquista de dois títulos europeus e um mundial naqueles quatro anos. A SMS enviada para o amigo por parte do antigo extremo da Seleção na mágica noite de 10 de julho de 2016, era simples: os nomes de 10 jogadores que se tinham acabado de sagrar campeões da Europa, oito dos quais titulares do conjunto liderado por Fernando Santos.

“Rui Patrício, Cédric Soares, José Fonte, William Carvalho, Adrien Silva, João Mário, João Moutinho, Ricardo Quaresma, Nani e Cristiano Ronaldo”. A resposta do amigo da antiga estrela do FC Porto e Atlético de Madrid não se fez esperar: “São os jogadores do Sporting que acabaram de se sagrar campeões da Europa?”.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Votos físicos das últimas eleições do Benfica contados este mês, diz presidente da MAG

O presidente da Mesa da Assembleia-Geral do Benfica informou hoje que os votos físicos das últimas eleições do clube serão contados este mês e que a marcação da reunião extraordinária está dependente de autorização das autoridades de saúde.

Tóquio 2020: Os lucros de ouro dos atletas mais bem pagos presentes na competição

Jogadores da NBA dominam a lista, onde cabe também tenistas e um golfista. Receitas anuais atingem perto dos 300 milhões de euros.

Jogos Olímpicos: o que se pode esperar de Portugal no atletismo

As maiores esperanças da comitiva estão depositadas em Patrícia Mamona (triplo salto), Pedro Pablo Pichardo (triplo salto), e Auriol Dogmo (lançamento do peso). A assinalar também Liliana Cá (lançamento do disco) que tem marca no top 10 mundial.
Comentários