Autor
Lígia Simões
lsimoes@jornaleconomico.pt
Artigos

Finanças dão mais três dias para entrega de declaração do IRC

O Ministério das Finanças vai dar uma” tolerância” de três dias para entrega da Modelo 22 do IRC que termina nesta sexta-feira, 31 de julho. Contribuintes têm assim até esta segunda-feira, 3 de agosto, para cumprir esta obrigação declarativa que o Bloco de Esquerda tinha solicitado prorrogar até 31 de agosto aos Contabilistas Certificados para cumprirem com os prazos apertados a que têm sido sujeitos

PremiumReestruturação da TAP passa por BCG ou McKinsey

TAP está a avaliar as propostas da Boston Consulting Group (BCG) e McKinsey para contratar consultora que vai apoiar plano de reestruturação. Ramiro Sequeira é o novo CEO interino da companhia aérea.

PremiumAuditoria da Deloitte ao Novo Banco afinal só chega em agosto

Primeiro-ministro garantiu que a auditoria à gestão do Novo Banco seria conhecida no final deste mês de julho, apesar de a Deloitte ter pedido mais tempo. Relatório final só estará pronto em agosto.

Ramiro Sequeira apontado como CEO interino da TAP

Responsável pelas operações da transportadora área nacional é apontado como o próximo CEO interino da TAP. Na short-list para substituir Antonoaldo Neves como “solução transitória” constava ainda o nome de Valter Fernandes, CEO da Portugália Airlines.

Novo Banco: Fundo de Resolução pode invocar “violação do contrato” se houver ligações de compradores de ativos a Lone Star

O Banco de Portugal garante que o Novo Banco “encontra-se impedido” de vender ativos a entidades relacionadas com a Lone Star. Mas, diz, caso viesse a ser detetado essas ligações, o Fundo de Resolução poderia invocar “violação do contrato”. E assegura que nas operações que lhe são submetidas pelo Novo Banco, Fundo atua com o princípio de “maximização do valor dos ativos”.

Governo cria processo extraordinário de viabilização de empresas

Já deu entrada no Parlamento proposta de lei que cria um mecanismo processual temporário extraordinário que permitirá evitar o encerramento de empresas em situação económica difícil ou de insolvência devido à pandemia de coronavírus. Medida visa ainda ajudar a tesouraria das empresas com a distribuição mais rápida pelos credores das verbas que lhe são devidas na sequência de processos judiciais de insolvência.
Ver mais artigos