Autor
Lígia Simões
lsimoes@jornaleconomico.pt
Artigos

António de Sousa passa avaliação de idoneidade

Ex-presidente da Caixa, atualmente gestor do fundo ECS, passou no exame de idoneidade do supervisor a antigos administradores do banco público que continuam ligados ao setor financeiro.

Berardo pode perder condecorações. Conselho das Ordens abre processo

Este processo disciplinar exige a audição do próprio empresário madeirense, depois dos membros deste órgão presidido por Manuela Ferreira Leite analisarem todos os elementos referentes ao caso Berardo.

Bloco questiona “despedimento coletivo velado” na PT/Meo

O Bloco alerta que a Altice, a proprietária da Meo, pretende que dois mil dos seus trabalhadores passem para uma nova empresa. Uma medida que levou os bloquistas a questionar o governo sobre esta reestruturação da empresa que, diz o BE, parece ser um “despedimento coletivo velado”. A Comissão de Trabalhadores também tomou posição contra este estratagema.

Comendador Joe Berardo vai ter de ser ouvido pelo Conselho das Ordens Nacionais

Se o conselho presidido por Manuel Ferreira Leite decidir instaurar um processo disciplinar a Joe Berardo, tem lugar a audição do empresário, depois dos membros deste órgão presidido por Manuela Ferreira Leite analisarem todos os elementos referentes ao caso Berardo.

Os ‘comendadores’ sem capital que tomaram o BCP

O chamado “grupo dos sete” – Manuel Fino, Bernardo Moniz da Maia, Vasco Pessanha, Joe Berardo, João Pereira Coutinho, Filipe de Botton e Diogo Vaz Guedes – apoiou o CEO Paulo Teixeira Pinto contra o histórico presidente do conselho geral e de supervisão, Jorge Jardim Gonçalves.

PremiumOs ‘comendadores’ sem capital que tomaram o BCP

Na guerra no BCP, em 2007, Pinhal alertou direção de auditoria para uma “anormal coincidência” entre o crédito aos acionistas apoiantes de Teixeira Pinto e a entrada daqueles nos órgãos sociais. “Foi feita uma análise faz de conta”, diz. Banco de Portugal foi informado.
Ver mais artigos