Marchas contra a eutanásia em Aveiro, Braga, Lisboa, Porto e Viseu

A nona edição da Caminhada pela Vida realiza-se no próximo dia 26 de outubro, às 15h00 nestas cinco cidades. De acordo com a organizadora desta iniciativa, o objetivo desta ação passa por “defender todos os seres humanos, principalmente, os mais fracos e vulneráveis”.

As cidades de Aveiro, Braga, Lisboa, Porto e Viseu vão assistir no próximo sábado, dia 26 de outubro, a marchas contra a prática da eutanásia. A nona edição da Caminhada pela Vida tem como objetivo “a defesa de todos os seres humanos, principalmente, os mais fracos e vulneráveis”, de acordo com comunicado da Federação Portuguesa pela Vida, entidade organizadora desta iniciativa.

Esta iniciativa tem início nas cinco cidades referidas às 15h00. Em 2018, esta caminhada juntou mais de 10 mil pessoas que “contribuíram com o seu trabalho para pôr de pé esta iniciativa cerca de  três centenas de voluntários”, realça a Federação Portuguesa pela Vida.

Nas primeiras edições, a caminhada realizou-se apenas em Lisboa, mas atualmente a iniciativa já conta com a participação de cinco grandes cidades. A plataforma Caminhada Pela Vida acredita que em 2020 mais cidades marcharão contra uma eventual legalização da eutanásia, que tem sido defendida por partidos como o Bloco de Esquerda e o PAN, que tencionam apresentar leis nesse sentido nesta legislatura.

Na cidade de Aveiro, a caminhada arranca no largo do mercado Manuel Firmino, e em Braga na Avenida Central (Arcada). Em Lisboa, o percurso inicia-se na Praça Luís de Camões e São Bento na Assembleia da República. Já no Porto, o percurso arranca na Sé, e em Viseu no campo de Viriato.

Recomendadas

Açores deixam de exigir teste à chegada com fim do estado de emergência

Em outubro, o anterior executivo socialista promoveu a iniciativa “Voucher Destino Açores Seguro” para quem chegasse com um teste negativo, também no valor de 35 euros, que podia ser gasto em bens e serviços na região.

Vacinação necessita de reforço de 1.700 profissionais de saúde

Segundo o coordenador do plano de vacinação, este cálculo “já foi comunicado”, existindo diversas opções que, neste momento, “estão em cima da mesa e que estão a ser tratadas para garantir que esses profissionais de saúde estejam disponíveis” para a nova fase da vacinação no país que tem a meta de vacinar cerca de 100 mil pessoas por dia.

PAN lança ofensiva contra as carnes processadas nas escolas e na publicidade

Dois projetos de lei e um projeto de resolução apresentados nesta terça-feira pretendem limitar o acesso a produtos alimentícios como salsichas e enchidos, que ficariam proibidos nas escolas e com grandes limitações na publicidade televisiva e radiofónica.
Comentários