Bairro, a startup portuguesa de entregas recebeu um investimento de 1,2 milhões de euros

A startup foi criada em Dezembro de 2020 por Artem Kokhan e Milana Dovzhenko – garante entregas em quinze minutos.

Não tem pedidos mínimos, nem taxa de entrega, mas está apenas disponível no centro de Lisboa. A Bairro é uma startup nacional de entregas de supermercado criada em Dezembro de 2020, por Artem Kokhan e Milana Dovzhenko, que garante serviços em quinze minutos.

Num mercado onde este tipo de plataformas começaram, em tempo de pandemia e confinamento, a apostar nas entregas de mercearia, a Bairro acena com «dois mil pedidos mensais nos primeiros quatro meses» do ano e um investimento de montra.

A startup conseguiu 1,2 milhões de euros de um «grupo de investidores privados internacionais com uma grande experiência nos sectores de retalho e delivery», dizem os fundadores.

Entre as razões que levaram os investidores a apostar na Bairro está o facto de a empresa se concentrar num espaço limitado e garantir um tempo de entrega rápido, entre quinze a trinta minutos, que os mesmos dizem ser «praticamente ausente em Portugal».

Na lista de parceiros da Bairro, que tem um armazém próprio fechado ao público onde estão os produtos (tal como o Glovo Market, criado em Maio de 2014), estão a PepsiCO, a Unilever e a Nestlé. Nos próximos dois anos, o objectivo passa por «expandir a gama de produtos alimentares e bens de consumo», assim como «apostar nos produtos farmacêuticos».

Este armazém fica na zona do Marquês do Pombal e as entregas são apenas feitas num raio de dois quilómetros, com um tempo máximo de entrega de meia hora. Num raio de um quilómetro, o tempo prometido é de quinze minutos.

PCGuia

Recomendadas

Lista do quadros do Montepio alerta que 57% dos associados não pode votar presencialmente

“Verificou-se que a atual Administração optou por deixar de fora do voto presencial os Associados dos Açores, Madeira, Faro, Évora, Beja, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Setúbal, Leiria, Aveiro, Coimbra, Viseu, Viana do Castelo, Bragança, Braga, Santarém e Vila Real”, alerta a lista liderada por Pedro Gouveia Alves.

Marcelo defende que Estado e privados se unam na reconstrução do turismo

“É necessário que os agentes privados e os poderes públicos tenham uma visão coletiva a médio prazo. Os privados sabem que a retoma da atividade turística requer um horizonte a vários anos. É bom que Estado partilhe essa necessidade de uma visão a médio e longo prazo para o turismo”, defendeu o Chefe de Estado.

5G: Com novas regras em vigor, propostas somam os 375,4 milhões

As propostas dos operadores no leilão 5G somaram hoje 375,4 milhões de euros, no 180.º dia de licitação principal, de acordo com os dados divulgados pela Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom).
Comentários