PremiumBam.Bu Bicycles: Pedalar rumo à sustentabilidade

Em terra de ciclistas, a mais recente marca na arte de “pedalar” responde por bam.bu Bicycles. O nome não é fruto do acaso mas sim de uma paixão, agora transformada em desígnio: promover o bambu em Portugal e na Europa e criar em torno deste material um espaço de comunidade e partilha.

A letra “b” inspirou os irmãos Joana e Tiago Saavedra no projeto que os fez levantar voo. Ou melhor, fazer-se à estrada.

B de bambu, o material por que se apaixonaram e a que dão vida sobre duas rodas. B de bical e baga, como se chamam os dois modelos de quadros das suas bicicletas, homenagem às castas autóctones. B de Bairrada, a região que os viu nascer e que tem título de demarcada pelos seus vinhos, área a que ambicionam estar ligados, o enoturismo.

Inicialmente, a questão da mobilidade sustentável não esteve logo no radar. Após aprofundarem as caraterísticas e o potencial do bambu, essa premissa emergiu naturalmente e perceberam que esse seria um caminho a seguir: inspirar uma comunidade em torno de um estilo de vida saudável. No fundo, teriam de fazer pedagogia e sensibilizar as pessoas para o caráter resistente, flexível e sustentável do bambu.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

5G: Nowo já pediu estabelecimento de acordos de ‘roaming’

De acordo com o regulamento, os operadores vão ter de chegar a acordo entre eles e têm 45 dias para o fazer, caso tal não aconteça podem recorrer à Anacom para arbitrar o processo.

Grupo FNAC investe 300 mil euros e abre primeira loja de bem-estar e sustentabilidade em Portugal

A insígnia abrange aromaterapia, chás e infusões, entre outros. “Pretende inspirar a fazer essa mudança. Traz consigo o propósito de criar um mundo melhor, apelando a um modo de vida mais consciente, mais próximo da natureza, com foco no bem-estar e no respeito pelo planeta”, garante ao JE o diretor geral, Nuno Luz.

CEO da Apple assinou “acordo secreto” de 275 mil milhões de dólares com oficiais chineses para continuar a operar no país

Em 2016, os executivos da Apple ficaram alarmados com as ameaças do governo chinês contra recursos como Apple Pay, iCloud e App Store, o que levou Cook a realizar uma série de reuniões secretas com autoridades de Pequim.
Comentários