Banco Mundial financia Cabo Verde com 5 milhões de dólares

O arquipélago contava com três casos de covid-19 confirmados, todos na ilha da Boa Vista e turistas estrangeiros. Um desses, um inglês de 62 anos, morreu na noite de ontem.

O Banco Mundial vai financiar Cabo Verde com cinco milhões de dólares, para reforçar a prevenção e combate à pandemia de Covid-19, que no arquipélago conta com dois casos confirmados e uma morte.

Em conferência de imprensa, para fazer um ponto de situação da progressão da doença no país, o ministro da Saúde e da Segurança Social, Arlindo do Rosário, explicou que um dos apoios no combate à pandemia será proveniente da China. “O Governo chinês já nos garantiu um apoio em termos de aquisição de equipamentos”, afirmou esta terça-feira.

Cabo Verde contava com três casos de covid-19 confirmados, todos na ilha da Boa Vista e turistas estrangeiros. Um desses, um inglês de 62 anos, morreu na noite de ontem. “Vamos ter um financiamento do Banco Mundial, no valor de cinco milhões de dólares [4,6 milhões de euros], para fazermos face à epidemia”, anunciou, na conferência de imprensa.

O financiamento, explicou ainda, será alocado na “aquisição de equipamentos de teste” e no “reforço na área da comunicação” sobre a pandemia.

“Todas a vertentes para encararmos a situação. Creio que estaremos em condições para, em termos materiais, de recursos humanos, fazer face a esta situação”, afirmou Arlindo do Rosário.

Por decisão do Governo cabo-verdiano, a ilha da Boa Vista está em quarentena desde sexta-feira, e pelo menos até 4 de abril, para tentar impedir o alastramento da doença a outras ilhas.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infetou mais de 345 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 15.100 morreram.

Ler mais
Recomendadas

Economia cabo-verdiana cresceu 5,7% no quarto trimestre de 2019

A evolução homóloga do PIB de Cabo Verde resultou do maior contributo das despesas do consumo final e das exportações.

Transinsular é o primeiro armador nacional a retomar ligações diretas com Cabo Verde

Trata-se de um serviço regular direto (sem transbordo) com frequência quinzenal, desde Portugal (Lisboa e Leixões) para a Praia e Mindelo, que terá conexão com o serviço Atobá Interilhas, com serviço regular para as ilhas do Sal e Boavista. Vai arrancar no próximo sábado, dia 11 de abril.

China faz remodelação no Auditório Nacional em Cabo Verde

Situado no centro da cidade da Praia, é uma das salas de espetáculos do país. Adilson Gomes avançou que a conclusão da primeira fase das obras estava prevista para finais de junho.
Comentários