Bankinter lança ‘broker’ de divisas para empresas

Com esta nova ferramenta, que está disponível 24 horas por dia, cinco dias por semana, os clientes do Bankinter podem acompanhar ao segundo as flutuações cambiais e ainda executar ordens através de uma única plataforma via Bankinter Empresas, diz a sucursal do banco em Portugal.

O Bankinter acaba de lançar o ‘broker divisas’, uma nova plataforma online que permite aos Clientes Empresas a negociação cambial em tempo real e o agendamento de ordens de compra ou venda de moeda estrangeira, anuncia a instituição.

“Com esta nova ferramenta, que está disponível 24 horas por dia, cinco dias por semana, os clientes do Bankinter podem acompanhar ao segundo as flutuações cambiais e ainda executar ordens através de uma única plataforma via Bankinter Empresas”, lê-se no comunicado.

Com o Broker Divisas do Bankinter, as empresas podem negociar online em spots cambiais – compra ou venda de moeda estrangeira a uma taxa de câmbio à vista; em forwards cambiais – o cliente fixa uma taxa de câmbio para uma data futura determinada, de compra ou venda de moeda estrangeira inicialmente identificada; e em forwards flexíveis – quando o cliente fixa uma taxa de câmbio para um intervalo de tempo futuro.

Adicionalmente o Broker Divisas permite o agendamento de três modalidades de instruções, como ordens limitadas com execução automática em mercado quando são atingidas as condições definidas previamente pelo cliente; call orders – quando são atingidas as condições definidas previamente pelo cliente, é-lhe enviado um mail e sms com o link para a Plataforma para que possa dar ordem de executar; e avisos – onde é emitido um alerta para o cliente informando que foi atingido o preço que “agendou”.

Em comunicado José Luís Vega, Director da Banca de Empresas e membro da Comissão Executiva do Bankinter Portugal, diz que “o Broker Divisas é uma ferramenta particularmente relevante para empresas com vocação internacional, importadoras ou exportadoras, uma vez que permite uma melhor gestão do risco e das oportunidades oferecidas pelo mercado cambial, com toda a comodidade, segurança e através de uma única plataforma que integra a vertente de acompanhamento com a capacidade de executar ordens”.

Recomendadas

PremiumMário Palhares: “BNI e Finibanco Angola continuam empenhados em encontrar uma solução”

O processo de venda do Finibanco Angola a Mário Palhares do Banco BNI, acordado em 2015, acabou. Mas o CEO do banco angolano garante ao JE que o BNI e o Finibanco continuam empenhados em encontrar uma solução.

Hélder Rosalino reconduzido no Banco de Portugal com efeitos retroativos a 2019

Hélder Rosalino tem menos de três anos pela frente na administração do Banco de Portugal porque o Governo reconduziu o ex-governante social democrata, mas com efeitos retroativos a setembro de 2019. O mandato dos administradores do banco central são de cinco anos.

Fitch admite que o malparado dos bancos portugueses vai aumentar em 2022

Rafael Quina antevê que o malparado decorrente de 18 meses de moratória se vai fazer sentir especialmente em 2022. O analista disse ainda que há espaço para aumentar a consolidação bancária o que “ajudaria a melhorar os modelos de negócio da banca portuguesa, no sentido de  aumentar a resiliência e a rentabilidade”. Mas ainda há barreiras a derrubar.
Comentários