Barco vindo da Coreia do Sul chegará para reforçar ligações marítimas em Cabo Verde

O ministro dos Transportes cabo-verdiano, José Gonçalves, considera que a chegada do barco sul-coreano, já no início de 2020, será uma mais-valia para a “unificação do mercado nacional”.

O governo de Cabo Verde anunciou esta quinta-feira a chegada de um novo barco para reforçar as ligações marítimas inter-ilhas. O ministro do Turismo e dos Transportes de Cabo Verde, José Gonçalves, disse aos jornalistas que, dentro de cerca de quarenta dias, chegará ao arquipélago um novo barco proveniente da Coreia do Sul.

O ministro cabo-verdiano fez estas declarações à margem da cerimónia de abertura do Fórum Económico “Mar e Inovação, drivers da Economia Global, organizado pela Aicep em parceria com a Embaixada de Portugal em Cabo Verde, no âmbito das Comemorações do V Centenário da Viagem de Circum-Navegação comandada pelo navegador português Fernão de Magalhães, na cidade da Praia.

José Gonçalves, que é também responsável pela pasta da Economia Marítima, avaliou como muito positiva a situação das ligações marítimas inter-ilhas neste momento, registando-se a “unificação do mercado nacional”.

“A ligação marítima está muito melhor do que esteve dantes, vamos melhorando, o mercado está unificado, vemos que há ilhas que dantes não eram servidos como Sal e Boa Vista, que hoje estão muito bem servidos e todo o país está interligado com esta boa decisão dos transportes marítimo”, declarou, afiançando que o executivo local irá criar as condições para que os transportes marítimos sejam uma alternativa a transportes aéreos.

Segundo o mesmo governante, dentro de cerca de um mês chegará a Cabo Verde o novo barco proveniente da Coreia do Sul para reforçar as ligações marítimas inter-ilhas. “Acho que o novo barco partiu hoje da Coreia para a criação da nova frota”, explico. “O governo já tomou todas as medidas para chegar aqui ao país o mais cedo possível, mas podem imaginar que estamos na outra zona do globo, mas calcula-se cerca de quarenta dias aproximadamente dependendo das condições do mar”, indicou ainda.

Em outubro de 2018, o governo de Cabo Verde anunciou que o grupo português Transinsular tinha ganho o concurso público internacional para a gestão e exploração do serviço público de transporte marítimo de passageiros e carga entre as ilhas. Mais tarde, em Março deste ano,as partes assinaram o contrato de concessão do serviço público de transporte marítimo de passageiro e carga.

A concessão do serviço público, de transporte marítimo de passageiros e carga entre as ilhas de Cabo Verde, por um período de 20 anos, entrou em vigor no passado dia 15 de agosto.

Ler mais
Recomendadas

Dívida pública de Cabo Verde cresceu 1,5% em três meses e renova máximos

O ‘stock’ da dívida pública cabo-verdiana aumentou 1,5% de abril a junho, ultrapassando os 2.236 milhões de euros, equivalente a um novo máximo histórico de quase 135% do Produto Interno Bruto (PIB) cabo-verdiano, segundo dados oficiais.

Conselho da República de Cabo Verde reúne-se hoje para debater situação epidemiológica do país

Ministro da Saúde cabo-verdiano, bastonário da Ordem dos Médicos, diretor nacional da Saúde, vice-primeiro-ministro e ministra da Educação estarão presentes no encontro com Jorge Carlos Fonseca.

Portugal tratou 8.344 doentes dos PALOP em quatro anos. Cabo Verde é o segundo com mais transferências médicas

As especialidades mais procuradas são a cardiologia, a oncologia, a oftalmologia, a pediatria, a urologia, a otorrinolaringologia, a cirurgia geral e cirurgia pediátrica, a ortopedia e a neurocirurgia. Em 2019, Angola enviou 46 doentes, Cabo Verde 619, a Guiné-Bissau 681, Moçambique 35 e São Tomé e Príncipe 234.
Comentários