Biden vai anunciar na terça-feira nomes de membros do futuro Governo

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, vai anunciar na terça-feira os nomes dos primeiros membros do futuro Governo, indicou hoje Ron Klain, um dos seus conselheiros.

Joe Raedle/Getty Images

“Vão ver as primeiras nomeações do presidente eleito na terça-feira desta semana”, afirmou o futuro chefe de gabinete de Biden à cadeia televisiva ABC, sem precisar quais serão as pastas ou avançar qualquer nome.

“É preciso esperar. Será o presidente eleito a fazer isso na terça-feira”, disse.

Ron Klain, um democrata de 59 anos, foi o primeiro chefe de gabinete de Biden quando este era vice-presidente, a partir de 2009.

Biden já escolheu alguns conselheiros que vão acompanhá-lo na Casa Branca, mas os nomes de membros da futura administração, que deve ser diversificada, ainda não são conhecidos.

O presidente eleito, que prometeu “um Governo que represente a América”, continua a instalar a sua equipa de transição, apesar dos vários recursos à justiça dos advogados de Donald Trump, que recusa reconhecer a derrota nas eleições de 03 de novembro.

Esta atitude “é nociva”, denunciou Ron Klain, “mas isso não vai mudar o resultado do que acontecerá no dia 20 de janeiro ao meio-dia: Joe Biden será o próximo presidente dos Estados Unidos”.

Ler mais
Recomendadas

Covid-19: França com aumento de novos casos após 16.282 infetados nas últimas 24 horas

Apesar destes dados, o número de pessoas internadas está agora abaixo das 30 mil pela primeira vez desde 08 de novembro, sendo que 4.136 destas estão nos cuidados intensivos.

Filha de emigrantes, ministra francesa mantém “laços extremamente profundos” com Cabo Verde

Com um percurso de mais de 30 anos no setor privado onde passou por várias empresas do ramo tecnológico como a Dell, Lenovo e Hewlett-Packard, Elisabeth Moreno aceitou este verão o convite do então recém-designado primeiro-ministro, Jean Castex, para integrar o Governo. Um desafio perante o qual não hesitou.

Brasil reduz défice externo em 82,3% entre janeiro e outubro

Nos últimos 12 meses até outubro, o défice nas transações externas totalizou 15,3 mil milhões de dólares (12,8 mil milhões de euros), o equivalente a 1,04% do Produto Interno Bruto (PIB), o menor saldo acumulado desde fevereiro de 2018 (0,97% do PIB).
Comentários