BNI Europa faz parceria com ‘fintech’ portuguesa para permitir vender tudo a prestações

Imagine-se a comprar aquele vestido (ou aquele fato, no caso dos homens) cujo preço desequilibra o orçamento mensal, com este novo serviço pode pagar em várias vezes, tal como se faz no Brasil. Neste serviço Banco BNI Europa apenas antecipa o valor da venda ao lojista e a Parcela Já faz a gestão dos parcelamentos.

“Parcelar compras”, ou seja pagar em várias vezes qualquer produto que se compra, não é tão comum em Portugal como no Brasil (onde a regra é cada venda ser paga a prestações), mas o Banco BNI Europa e a Parcela Já, uma Fintech portuguesa, acabaram de fazer uma parceria para o lançamento uma solução inovadora para o mercado português, que visa permitir a qualquer retalhista oferecer aos seus clientes o parcelamento de qualquer compra.

No Brasil não há nenhuma loja que não venda a prestações. Se for à Zara, por exemplo, pode comprar qualquer peça “parcelando” o pagamento. Imagine-se a comprar aquele vestido (ou aquele fato, no caso dos homens) cujo preço desequilibra o orçamento, com este novo serviço pode pagar em várias vezes.

Neste serviço Banco BNI Europa apenas antecipa o valor da venda ao lojista e a Parcela Já faz a gestão dos parcelamentos.

Diz o BNI Europa que para beneficiar deste serviço, o cliente final apenas terá de fazer a compra com o seu cartão de crédito habitual (Visa ou Mastercard), decidindo no terminal, no ato da compra, o parcelamento que pretende fazer, entre 2 e 12 parcelas, diz o comunicado do banco.

Segundo Pedro Pinto Coelho, Presidente Executivo do Banco BNI Europa, “este serviço permitirá ao lojista potenciar as suas vendas de forma significativa e ao consumidor aumentar o seu poder de compra”.

A solução estará disponível em todos os comerciantes que aderirem ao serviço, e o cliente final apenas terá de ser detentor de um qualquer cartão de crédito.

“Este serviço tem vantagens para ambas as partes: comerciantes e clientes- diz Miguel Quintas, CEO da Parcela Já – Os comerciantes recebem o valor na sua totalidade no ato da compra e o cliente final pode fazer o pagamento parcelado no cartão de crédito que que habitualmente usam e de acordo com o número de prestações que escolheu.”

“Esta parceria vem no seguimento das iniciativas inovadoras que estamos a desenvolver de momento, tudo com vista a reforçar a nossa presença no mercado português” – diz Pedro Pinto Coelho.

“O Banco BNI Europa é um banco com uma arquitetura aberta e tem como objetivo estabelecer parcerias deste tipo, quer em Portugal, quer a nível internacional, tendo vindo a receber inúmeros galardões que corroboram a estratégia seguida”, conclui o presidente do banco.

Ler mais
Recomendadas

Banco Atlantico, Montepio, EDP, CGD, Patris, Totta, CCCAM, BPG e BPI multados

Banco de Portugal voltou a atualizar a lista de decisões sobre processos de contraordenação que foram instaurados ao sistema financeiro nos últimos anos.

Fórum: a banca à medida dos clientes

A banca digital está a responder às necessidades dos clientes, habituados a um mundo cada vez mais tecnológico. Pretendemos e podemos resolver os nossos problemas financeiros quando, onde e como queremos.

Clientes são os vencedores do ‘confronto’ entre FinTech e a banca

Com a aposta no digital, a banca segue o exemplo das FinTech em identificar soluções para resolver as exigências dos clientes.
Comentários