Bolsa de Lisboa segue no ‘vermelho’ com Galp a cair quase 2%

Bolsa de Lisboa encontra-se agora a desvalorizar 0,25% para 5.057,25 pontos, seguindo a tendência de Paris.

A bolsa de Lisboa está a perder 0,25% para 5.057,25 pontos no meio da sessão desta quinta-feira, 21 de janeiro. No índice lisboeta, a Galp e a Pharol surgem a desvalorizar 1,93% para 9,14 euros e 1,90% para 0,13 cêntimos, respetivamente.

Além destas duas empresas, a Sonae surge a cair 1,62% para 0,70 cêntimos, a Novabase perde 1,49% para 3,30 euros, a Ren desvaloriza 1,25% para 2,37 euros e o BCP a depreciar 0,63% para 0,12 cêntimos.

No sentido contrário, a Altri valoriza 1,35% para 5,25 euros, a EDP Renováveis sobe 0,84% para 23,95 euros e The Navigator soma 0,62% para 2,58 euros. Os CTT estão a valorizar 0,59% para 2,54 euros e a Jerónimo Martins sobe 0,24% para 14,40 euros.

Também a EDP valoriza 0,11% para 5,31 euros no meio da sessão do PSI20.

As principais praças europeias estão hoje a negociar em terreno positivo, com Paris e Lisboa a demarcarem-se das restantes. Frankfurt surge neste meio da sessão a ganhar 0,53% para 13.994,70 pontos, Itália valoriza 0,08% para 2.213,4 pontos.

Madrid segue no ‘verde’ com um aumento de 0,25% para 8.225,00 pontos e Londres valoriza 0,14% para 1.085,7 pontos. Por sua vez, Paris perde 0,14% para 5.620,86 pontos.

Ler mais

Recomendadas

Lucro líquido da Berkshire Hathaway de Warren Buffett caiu 48% em 2020

“No ano passado, demonstramos o nosso entusiasmo pelos ativos da Berkshire ao recomprar o equivalente a 80.998 ações “A”, gastando 24,7 mil milhões de dólares no processo. Essa medida aumentou a vossa posição em todos os negócios da Berkshire em 5,2% sem exigir que tocassem na carteira”, escreveu o ‘oráculo de Omaha’, na carta anual enviada aos acionistas.

PremiumLagarde e Powell permitem inflação pontual

As autoridades monetárias pretendem continuar com a sua política acomodatícia apesar de “pontuais” subidas da inflação pós-pandemia.

Nasdaq foi o único a ‘verde’ no fecho da sessão em Wall Street

Amazon, Apple, Microsoft e Alphabet fecharam com ganhos. Já as ações da Beyond Meat – a marca que revolucionou a indústria ao criar alimentos vegan com sabor a carne – subiram 1,30% para 145,62 dólares, depois de ter anunciado um acordo com a McDonald’s e a Yum!Brands.
Comentários