Bolsa portuguesa acompanha tendência europeia e encerra em terreno negativo

BCP, que divulga esta quarta-feira contas, e Galp Energia empurram o PSI-20 para o ‘vermelho’. Em terreno positivo, destacam-se a EDP e EDP Renováveis, que encerraram o dia a valorizar 0,99% para os 4,89 euros e 1,44% para os 24,02 euros, respetivamente.

A bolsa de Lisboa encerrou a sessão desta quarta-feira em terreno negativo, penalizada pelas perdas da Galp e BCP, mantendo a tendência de abertura e em sintonia com as suas congéneres europeias. O principal índice bolsista português (PSI 20) caiu 0,40%, para 5.691,16 pontos.

Na praça portuguesa, destaque ainda para a Altri, que liderou as perdas com as ações a desvalorizarem 2,97% para os 5,47 euros, seguida da Galp que encerra a sessão a cair 2,18% para os 9,15 euros, o Banco Comercial de Portugal (BCP) que perdeu 1,72% para os 0,1540 euros antes de divulgar contas, a Jerónimo Martins que recuou 0,88%% para os 19,16 euros e a Navigator a descer 1,86% para os 3,16 euros.

Em terreno positivo, destacam-se a EDP e EDP Renováveis, que encerraram o dia a valorizar 0,99% para os 4,89 euros e 1,44% para os 24,02 euros, respetivamente. O desempenho positivo da elétrica portuguesa acontece no dia em que chegou a confirmação de que a EDP Brasil (detida em 52% pelo grupo EDP) passará a negociar na Latibex, o único mercado internacional focado exclusivamente em títulos da América Latina negociados em euros.

“Os mercados de ações europeus viveram uma sessão de correção, que acabou por ser moderada, depois do Stoxx 600 ter tocado em máximos históricos no dia de ontem. O setor de Recursos Naturais foi o mais castigado, pressionado pela descida da cotação de algumas matérias-primas. O corte de projeções de crescimento da economia alemã para este ano por parte do governo germânico levou a uma descida das yields de dívida soberana e castigou a Banca”, comenta o analista de mercados da Millennium investment banking, Ramiro Loureiro.

Entre as principais praças europeias, o francês CAC 40 desceu 0,19%, o espanhol IBEX 35 desvalorizou 0,28%, o alemão DAX caiu 0,35% e o britânico FTSE 100 também encerrou a sessão no vermelho, a perder 0,31%.

O preço do petróleo está em queda nos dois lados do atlântico. Em Nova Iorque, o WTI diminui 1,69% para os 83,22 dólares por barril, enquanto o Brent desvaloriza 1,86% para os 84,06 dólares em Londres.

No mercado cambial, o euro mantém-se inalterado face ao dólar norte-americano nos 1,1594 dólares.

Recomendadas

Sector tecnológico castiga Wall Street numa semana vermelha

A semana terminou com perdas, depois da descoberta da variante Ómicron ter causado preocupações nos investidores. Sectores como o tecnológico e o das viagens foram os mais castigados num dia em que títulos pró-cíclicos, como a banca, também não escaparam às perdas.

PSI-20 ao nível pré-pandémico em novembro próximo dos 5.500 pontos

No final de novembro de 2021, o PSI 20 atingiu o valor de 5.433,1 representando uma diminuição mensal de -5,2% invertendo a trajetória positiva iniciada no mês de agosto.

Apesar da subida de 5% da GreenVolt a Bolsa de Lisboa cai em linha com as principais praças da Europa

O analista de mercados do Millennium investment banking, Ramiro Loureiro, diz que os setores de “Alimentação, Energia e Utilities escaparam à correção generalizada nas bolsas”.
Comentários