Bolsonaro: “Lamento todas as mortes, mas é o destino de todo o mundo”

O Brasil é o segundo país do mundo com mais casos confirmados, atrás dos Estados Unidos, e o quarto em número de mortes, superado pelos EUA, Reino Unido e Itália.

O Ministério da Saúde brasileiro anunciou na terça-feira que mais foram registadas mais 1.569 casos confirmados por coronavírus e mais 31 mortes.

Os dados relativos a esta terça-feira, dia 2 de junho, informam portanto que existem 558.237 diagnósticos positivos e 31.309 vítimas mortais, fazendo do Brasil o segundo país com mais casos confirmados no mundo, atrás dos Estados Unidos, desde o inicio da pandemia.

Face a estes  resultados, o presidente do país lamentou a morte dessas vítimas mas acrescentou que esse é o seu destino. “Eu lamento todas as mortes, mas é o destino de todo o mundo”, cita o “G1” as declarações de Bolsonaro, esta quarta-feira.

Esta não é a primeira reação polémica de Bolsonaro relativo ao impacto do coronavírus no país. A 28 de abril, no dia em que o presidente foi confrontado com a notícia que o país ultrapassou a marca dos 5 mil mortes da China, o presidente, indgnado, questinou: “Lamento, querem que eu faça o quê?”.

O ritmo da propagação não deverá diminuir nos próximos dias, segundo os cálculos da Organização Mundial de Saúde (OMS), que considerou o Brasil como o novo epicentro do vírus.

Recomendadas

ASPPM acusa António Costa de se demitir das responsabilidades quando delegou “problema das praias”

A Associação Sócio-Profissional da Polícia Marítima (ASPPM) considerou hoje que o primeiro-ministro, António Costa, “demitiu-se das suas responsabilidades” ao “endossar às capitanias e às autarquias a resolução do problema” de concentração de pessoas nas praias, na sequência da pandemia.

Jovens não respeitam regras e estão a propagar Covid-19 em Setúbal

O coordenador da Proteção Civil Municipal de Setúbal, José Luís Bucho, manifestou-se hoje preocupado com os excessos cometidos pela população jovem no concelho, que acusa de desrespeitar as regras e propagar a doença Covid-19.

SNS já está a ser reforçado para o inverno “de acordo com necessidades”

O secretário de Estado da Saúde afirmou hoje que já está em curso a preparação do plano para o inverno, com o reforço de recursos humanos, da capacidade instalada dos hospitais, da vacinação e da rede de testagem.
Comentários