Boris Johnson vai reunir-se com fundador da Amazon e perguntar pelos impostos pagos pela empresa (com áudio)

Os registos fiscais da Amazon estarão em cima da mesa na reunião entre o primeiro-ministro britânico e Jeff Bezos.

EPA/ANDY RAIN

O primeiro-ministro britânico está numa visita oficial aos Estados Unidos durante três dias e esta segunda-feira tem encontro marcado com Jeff Bezos, fundador e presidente do conselho de administração da Amazon. Neste encontro oficial, Boris Johnson planeia questionar Bezos sobre o registo fiscal da empresa de comércio online.

O agora presidente executivo da Amazon tem enfrentado questões sobre os impostos pagos pela empresa e ainda as condições que a força de trabalho enfrenta nos armazéns e na distribuição. De relembrar que Jeff Bezos é o homem mais rico do mundo, tendo uma fortuna multimilionária à conta da empresa que construiu.

Recentemente tornou-se público que as receitas da Amazon no Reino Unido aumentaram mais de 50% no ano de 2020 para 20,63 mil milhões de libras (24,05 mil milhões de euros). No entanto, a Amazon apenas pagou 18,3 milhões de libras (21,3 milhões de euros) em impostos diretos ao Reino Unido.

O porta-voz do primeiro-ministro admitiu que o pagamento de impostos era uma das questões que Boris Johnson vai perguntar a Bezos durante o encontro. “Sim, podem esperar que o primeiro-ministro levante essa questão importante”.

“Como sabem, temos sido os principais defensores de uma solução internacional para os desafios fiscais colocados pela digitalização da economia”, disse o porta-voz aos jornalistas. “Assegurámos um acordo no G7 sobre impostos digitais, então nós vamos procurar em levantar essa questão”.

Boris Johnson vai ainda encontrar-se com o presidente Joe Biden e a vice-presidente Kamala Harris, também defensores de uma abordagem mais robusta para a tributação das empresas que ganham milhões de dólares e pagam poucos impostos.

Recomendadas

Crédito a empresas vai cair este ano face a 2020, avisa Paulo Macedo

As empresas “recorreram às linhas para alongar maturidades e por isso vão precisar menos de crédito a curto prazo”, avisou o CEO da CGD que teceu ainda críticas ao Programa Retomar. “Alguém se candidatou? Só por curiosidade”. Em alternativa defendeu o prometido “Programa Capitalizar”. Banca vai ter primeiro stress test ambiental já em 2022, anunciou.

Toyota movido a hidrogénio bate recorde: 1.360 km sem reabastecer

O Toyota Mirai bateu o recorde de distância com um único tanque para os automóveis a hidrogénio.

Presidente demissionário da CP explica decisão no Parlamento. Veja em direto

A pedido do PSD, Nuno Freitas é ouvido esta quarta-feira na Comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação a pedido do PSD, para falar da sua saída e do futuro da empresa.
Comentários