Brasil: Ataque à sede do Porta dos Fundos já foi reivindicado por grupo nacionalista

O Comando de Insurgência Popular Nacionalista da Grande Família Integralista Brasileira divulgou um vídeo nas redes sociais no qual assume o atentado contra o edifício do canal da produtora, bem como imagens do ataque.

Gregório Duvivier

O ataque à sede do grupo humorista brasileiro Porta dos Fundos já foi reivindicado por um grupo extremista. A polícia do Rio de Janeiro recebeu um vídeo no qual um grupo de 25 pessoas assume ser o autor do ataque à sede da produtora do canal da Porta dos Fundos, na madrugada do dia 24 de dezembro.

As imagens foram partilhadas no ‘Youtube’ e já se encontram a ser investigadas pelas autoridades, conta o jornal Estado de São Paulo, esta quinta-feira, 26 de dezembro.

Neste vídeo, os elementos do autodenominado Comando de Insurgência Popular Nacionalista da Grande Família Integralista Brasileira surgem de cara tapada, lendo um manifesto e exibindo ainda as imagens do ataque ao edíficio, com o lançamento de cocktails molotov. O ataque acabou por não fazer feridos e o fogo foi extinto por um funcionário do prédio.

Na sua página da rede social Facebook, a Porta dos Fundos condenou este ataque e acrescentou que “seguiremos em frente, mais unidos, mais fortes, mais inspirados e confiantes que o país sobreviverá a essa tormenta de ódio e o amor prevalecerá junto com a liberdade de expressão”.

Na base de toda esta polémica encontra-se o facto do canal de humor brasileiro ter lançado na plataforma de streaming Netflix, um filme intitulado “Natal, A Primeira Tentação de Cristo”, onde um Cristo homossexual é interpretado por Gregório Duvivier (na foto), com um namorado, interpretado por Fábio Porchat.

Mesmo se tratando de uma comédia, o filme já levou a que fosse criada uma petição para que a sua exibição seja retirada da Netflix.

 

Recomendadas

São Tomé assumirá a próxima presidência da CPLP

De acordo com Santos Silva, a proposta partiu da Guiné-Bissau, que também se tinha mostrado interessada em assumir a presidência.

Macau decreta estado de emergência imediata

A decisão surge após ter sido detetado esta sexta-feira mais um caso de infeção com o novo coronavírus, o 65.º no território.

Biden acusa 70 milhões de norte-americanos por vacinar de comprometerem recuperação económica

“A maioria dos norte-americanos estão a fazer a coisa acertada”. O presidente afirmou que cerca de 70 milhões de norte-americanos ainda não se vacinaram contra o vírus.
Comentários