Brasil: Bolsonaro defende mudanças na legislação para combater violência

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, defendeu esta sexta-feira mudanças na legislação, com a participação de todas as esferas de todos os poderes e da imprensa para impedir o avanço da violência no país. A afirmação foi feita em referência a um vídeo que pode ser visto na conta pessoal de Jair Bolsonaro no Twitter. Nas imagens, […]

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, defendeu esta sexta-feira mudanças na legislação, com a participação de todas as esferas de todos os poderes e da imprensa para impedir o avanço da violência no país. A afirmação foi feita em referência a um vídeo que pode ser visto na conta pessoal de Jair Bolsonaro no Twitter.

Nas imagens, aparece um prédio incendiado no Ceará e uma voz masculina a ameaçar o presidente com insultos. As ameaças fazem referência às declarações de Jair Bolsonaro no sentido de endurecer a política de combate à violência.

“Note a necessidade mais que urgente de se mudar a legislação com participação de todas as esferas de Poderes e Imprensa”, escreveu o presidente destacando a palavra “imprensa” com letra maiúscula.

Ao se referir ao vídeo, Jair Bolsonaro afirmou que a população precisa ter uma resposta urgente e que não aceita ameaças. “Não porque o marginal ameaça, citando o meu nome, mas para mostrar ao povo ordeiro de que lado estão o Executivo, Legislativo e Judiciário.”

Minutos depois, num novo tweet, o presidente destacou que os criminosos “sabem exatamente o que fazem”. “Combatê-los é simples e rápido, mas requer que os Poderes permitam mecanismos para realmente defender a população”, acrescentou. Segundo Jair Bolsonaro, “é necessário [adotar] ações para que os agentes de segurança possam dar a efetiva resposta”.

Ataques no Ceará

A onda de violência no Ceará começou há mais de uma semana. Prédios e autocarros foram incendiados, e os moradores temem sair às ruas por causa dos riscos constantes.

A Força Nacional foi enviada à região para atuar com os agentes de segurança locais, assim como presos considerados mais perigosos foram transferidos para presídios federais.

 

Ler mais
Recomendadas

Mulher de Netanyahu culpada de uso indevido de dinheiros públicos

A mulher do primeiro-ministro israelita foi considerada culpada do uso indevido de dinheiros públicos e condenada a pagar uma multa, segundo uma decisão do tribunal de Jerusalém.

Brexit: saída sem acordo é praticamente inevitável

Saída de Theresa May da chefia do governo britânico e da frente de negociações do Brexit mudará alguma coisa? Aparentemente não, até porque o seu sucessor só pode ser da linha dura dos conservadores. E Bruxelas já não quer saber do assunto para nada.

G20 cria estrutura para sensibilizar sobre o plástico nos oceanos

Ministros da Energia e do Meio Ambiente acordaram em criar uma estrutura internacional que sensibilize os países membros para a necessidade de reduzir o plástico nos oceanos.
Comentários