Broa de milho portuguesa entre os 50 melhores pães do mundo para a CNN

No artigo, a broa de milho é descrita como um pão saudável, peneirado, amassado numa calha de madeira e tradicional do norte de Portugal.

Continua a ser raro, mas não inédito. Volta e meia, Portugal assume o protagonismo entre as maiores estrelas do mundo sendo que desta vez é a clássica broa de milho que está debaixo dos holofotes.

Para assinalar o Dia Nacional do Pão, a CNN elegeu os 50 melhores pães do mundo. E Portugal consta da lista, com a distinção da broa de milho entre os “mais maravilhosos” – um alimento “saudável” e “tradicional” da região norte, diz o texto.

Na descrição que faz da broa portuguesa, explica-se que o milho e o trigo são moídos em pedra, peneirados e amassados num recipiente de madeira. Mais: que os pães são assados em fornos a lenha e que a farinha se expande sobre as fendas profundas do pão.

“Quando os pães são cozidos em forno de lenha, um arquipélago de estilhaços de farinha expande-se sobre as ranhuras profundas. Os fornos são selados com massa de pão, que atua como um temporizador natural do forno”, escreve Jen Rose Smith, quando se refere ao processo de cozedura da broa de milho.

“Os próprios fornos são selados com massa de pão”, que funciona como um temporizador natural e indica quando a broa está pronta para ser servida – ou seja, quando a massa fica com uma coloração castanha e tostada.

Numa explicação histórica, o top 50 dos melhores pães do mundo elaborado pela CNN refere ainda que os europeus nunca tinham provado milho até chegarem às Américas, mas que depois disso seria adotado fervorosamente nas regiões norte de Portugal onde as condições dos solos são pouco adequadas ao cultivo do trigo.

 

“Ótima comida, vinho, paisagens”. Revista Forbes recomenda visita ao Porto e ao Douro em 2020

Ler mais
Relacionadas

“Ótima comida, vinho, paisagens”. Revista Forbes recomenda visita ao Porto e ao Douro em 2020

Um dos pontos que a Forbes fez questão de não esquecer foi os “azulejos pintados à mão, que podem ser vistos por toda a cidade portuense”.
Recomendadas

PremiumProibição dos festivais até ao final de setembro “é uma catástrofe para centenas de empresas”

Todos os serviços que estão integrados na realização de um festival musical estão a ser afetados pela lei que proíbe a realização desse tipo de eventos.

Livrarias independentes lançam manifesto para alertar para a falta de apoios

O manifesto da Rede de Livrarias Independentes alerta para a insuficiência de apoios do Estado para ajudar as livrarias independentes, em dificuldades face aos constrangimentos causados pela pandemia de covid-19, que obrigou ao encerramento das lojas durante mais de dois meses.

Festival NOS Primavera Sound reembolsa valor dos bilhetes em 2021

A devolução do dinheiro não é sistema único e serve para quem não quiser ou não tiver disponibilidade para estar no festival.
Comentários