Bruxelas autoriza Siemens Gamesa a comprar ativos da alemã Senvion em Portugal

As fábricas de pás para turbinas eólicas da Senvion situadas em Vagos e em Oliveira de Frades integram alguns ativos da Senvion que vão ser adquiridos , pela Siemens Gamesa Renewable Energy, de Espanha, por 200 milhões de euros.

A Comissão Europeia (CE) aprovou esta segunda-feira a operação de aquisição do controlo exclusivo de vários ativos da alemã Senvion GmbH pela espanhola Siemens Gamesa Renewable Energy, segundo um boletim informativo divulgado pela instituição europeia, esta segunda-feira, 23 de dezembro.

Os ativos da Senvion incluem as fábricas de pás para turbinas eólicas da Senvion situadas em Vagos e na vila portuguesa de Oliveira de Frades (Viseu). Esta compra teve a autorização nos termos do Regulamento das Concentrações da União Europeia.

Além da compra das entidades portuguesas foi também adquirida uma grande parte da atividade de manutenção de parques eólicos da Senvion no espaço económico europeu, bem como toda a propriedade intelectual da Senvion.

Quando divulgou o acordo entre as partes, a Siemens Gamesa adiantou o negócio era de 200 milhões de euros e que a aquisição do conjunto de serviços de 8,9 gigawatts (GW) da Senvion levará a Siemens Gamesa a um total de quase 69 GW em manutenção.

“A fábrica de lâminas onshore em Portugal é uma das instalações de fabrico mais competitivas da Europa. A fábrica de Vagos ajudará a fortalecer a cadeia de valor industrial da Siemens Gamesa e a reduzir a dependência do fornecimento de fornecedores da Ásia, mitigando a volatilidade no meio das incertezas trazidas pelas questões comerciais atuais”, comentou a empresa, numa nota publicada no website oficial.

Recomendadas

Covid-19: Carris aumenta oferta nos dias úteis

A Carris – Transportes Públicos de Lisboa vai aumentar a oferta nos dias úteis, a partir de segunda-feira, nas carreiras onde se tem verificado uma maior procura, na sequência da pandemia de covid-19, foi hoje anunciado.

Banco de Portugal salienta que as moratórias públicas ou privadas devem ser tratadas da mesma forma

O Banco de Portugal destaca que a segundo esclareceu a EBA, as moratórias, de iniciativa pública ou privada, devem ser tratadas da mesma forma, desde que tenham um propósito e caraterísticas semelhantes. “A EBA definirá, em breve, quais os critérios a observar para o efeito”, diz a entidade de supervisão.

Oxford Economics estima recessão de 2,2% na zona euro e estagnação mundial

“A pandemia do novo coronavírus vai infligir uma profunda recessão na economia mundial, e em muitas das principais economias, durante a primeira metade deste ano”, lê-se numa nota enviada aos investidores, e a que a Lusa teve acesso, na qual se prevê que a zona euro caia 2,2%, os Estados Unidos 0,2% e a China cresça apenas 1%.
Comentários