Bruxelas autoriza Siemens Gamesa a comprar ativos da alemã Senvion em Portugal

As fábricas de pás para turbinas eólicas da Senvion situadas em Vagos e em Oliveira de Frades integram alguns ativos da Senvion que vão ser adquiridos , pela Siemens Gamesa Renewable Energy, de Espanha, por 200 milhões de euros.

A Comissão Europeia (CE) aprovou esta segunda-feira a operação de aquisição do controlo exclusivo de vários ativos da alemã Senvion GmbH pela espanhola Siemens Gamesa Renewable Energy, segundo um boletim informativo divulgado pela instituição europeia, esta segunda-feira, 23 de dezembro.

Os ativos da Senvion incluem as fábricas de pás para turbinas eólicas da Senvion situadas em Vagos e na vila portuguesa de Oliveira de Frades (Viseu). Esta compra teve a autorização nos termos do Regulamento das Concentrações da União Europeia.

Além da compra das entidades portuguesas foi também adquirida uma grande parte da atividade de manutenção de parques eólicos da Senvion no espaço económico europeu, bem como toda a propriedade intelectual da Senvion.

Quando divulgou o acordo entre as partes, a Siemens Gamesa adiantou o negócio era de 200 milhões de euros e que a aquisição do conjunto de serviços de 8,9 gigawatts (GW) da Senvion levará a Siemens Gamesa a um total de quase 69 GW em manutenção.

“A fábrica de lâminas onshore em Portugal é uma das instalações de fabrico mais competitivas da Europa. A fábrica de Vagos ajudará a fortalecer a cadeia de valor industrial da Siemens Gamesa e a reduzir a dependência do fornecimento de fornecedores da Ásia, mitigando a volatilidade no meio das incertezas trazidas pelas questões comerciais atuais”, comentou a empresa, numa nota publicada no website oficial.

Recomendadas

Parlamento anula transferência de 476,6 milhões do Fundo de Resolução para Novo Banco

O Orçamento de Estado acaba de aprovar a bandeira do Bloco de Esquerda de impedir a injeção do Fundo de Resolução dos 476,6 milhões de euros para o Novo Banco. Esta medida deixa o banco numa situação delicada para cumprir os compromissos de limpeza do balanço assumidos com Bruxelas.

AHRESP diz que Programa Apoiar pode não ser acessível a 58% do setor da restauração

A condição obrigatória que as entidades disponham de contabilidade organizada, é um requisito que pode impedir o acesso a 58% das empresas da restauração e bebidas, que são Empresários em Nome Individual (ENI), na sua esmagadora maioria inscritos no Regime Simplificado”, diz a Associação.

Mário Ferreira lança OPA sobre 70% da Media Capital. Paga 0,67 euros por ação

Na sequência de uma deliberação da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a Pluris Investments, de Mário Ferreira, lançou uma OPA obrigatória sobre a totalidade do capital que não controla na dona da TVI.
Comentários