Cabo Verde: Bancos e minimercados com entradas controladas na ilha do Fogo

A afluência às lojas tem sido maior nos últimos dias devido à problemática de novo coronavírus e é visível a redução de pessoas nos restaurantes e nos balcões de atendimento das agências de viagens.

Instituições bancárias, alguns serviços públicos e casas comerciais, na ilha do Fogo (Cabo Verde), estão a limitar a entrada de clientes nos seus serviços e estabelecimentos como forma de prevenção do novo coronavírus (Covid-19), constatou a agência noticiosa cabo-verdiana Inforpress.

A entrada de clientes nas instituições bancárias varia consoante o espaço, mas em nenhum dos bancos é permite a entrada e permanência de mais de dez pessoas em simultâneo e, em alguns casos, os funcionários no atendimento estão a usar luvas e mascaras como forma de proteção.

Em alguns serviços públicos que lidam com as pessoas no dia-a-dia também há limitação na entrada e atendimento, mas nem todos os funcionários estão a utilizar os materiais de proteção, já que a única farmácia da cidade de São Filipe não dispõe de momento de máscaras e luvas e nem de vitamina C, os materiais e medicamentos mais procurados neste momento.

Nas casas comerciais e minimercados de maior dimensão, por seu lado, a situação varia, mas na maioria os funcionários estão a usar os materiais de proteção e a controlar a entrada de pessoas sempre que o número assim o justifique, segundo informações de alguns responsáveis contactados esta sexta-feira pela Inforpress.

A afluência às lojas tem sido maior nos últimos dias devido à problemática de novo coronavírus e é visível a redução de pessoas nos restaurantes e nos balcões de atendimento das agências de viagens.

Algumas unidades hoteleiras estão a ponderar a redução do pessoal, já a partir da próxima semana, e uma das unidades hoteleiras já anunciou o encerramento temporário, a partir de sábado, 21, e por duas semanas, mas que dependendo da evolução da situação o período de encerramento poderá ser aumentado.

Além desta unidade, uma das pizzarias da cidade e muito procurada encerrou desde a última segunda-feira até ao dia 31 de março, na sequência da problemática do novo coronavírus.

Depois do surgimento do primeiro caso na ilha da Boa Vista, na cidade de São Filipe todas as conversas giram à volta desta pandemia e há uma nítida preocupação das pessoas que de uma forma geral estão a acatar as medidas implementadas no âmbito do plano nacional de contingência.

Ler mais
Recomendadas

Economia cabo-verdiana cresceu 5,7% no quarto trimestre de 2019

A evolução homóloga do PIB de Cabo Verde resultou do maior contributo das despesas do consumo final e das exportações.

Transinsular é o primeiro armador nacional a retomar ligações diretas com Cabo Verde

Trata-se de um serviço regular direto (sem transbordo) com frequência quinzenal, desde Portugal (Lisboa e Leixões) para a Praia e Mindelo, que terá conexão com o serviço Atobá Interilhas, com serviço regular para as ilhas do Sal e Boavista. Vai arrancar no próximo sábado, dia 11 de abril.

China faz remodelação no Auditório Nacional em Cabo Verde

Situado no centro da cidade da Praia, é uma das salas de espetáculos do país. Adilson Gomes avançou que a conclusão da primeira fase das obras estava prevista para finais de junho.
Comentários