Cabo Verde quer arquivo comum da CPLP para juntar as peças do puzzle da história

Segundo Martinho Robalo de Brito, em maio, durante um encontro de arquivos de biblioteca da CPLP que decorreu em Portugal, saiu a recomendação de criar um arquivo comum da CPLP.

O conservador do Arquivo Nacional de Cabo Verde (ANCV) concorda com um arquivo comum da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), o qual seria uma forma de reunir as várias peças do puzzle da história destes Estados.

Em entrevista à agência Lusa, Martinho Robalo de Brito disse que seria interessante, durante a atual presidência cabo-verdiana da CPLP, reunir em Cabo Verde os representantes dos arquivos dos países que compõem a organização, no sentido de desenvolverem melhor a ideia.

Segundo Martinho Robalo de Brito, em maio, durante um encontro de arquivos de biblioteca da CPLP que decorreu em Portugal, saiu a recomendação de criar um arquivo comum da CPLP.

“Criar um arquivo comum implica que todos os Estados membros tenham os seus arquivos online e que quem já está um pouco à frente deve ajudar os outros”, adiantou.

O conservador do ANCV referiu que “todos os países se manifestaram interessados em ter um arquivo comum”.

“Há muita coisa comum e há documentos que estão em vários sítios. Há partes de documentos que estão num sítio e, juntando todos, podemos fazer um puzzle e fazer uma coisa maior. Temos tudo a ganhar”, declarou.

O ANCV comemora este ano o 30º aniversário, com um conjunto de atividades que tem o ponto alto hoje, com uma conversa aberta à volta do arquivo, na qual estará presente o ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente.

O lema das comemorações dos 30 anos do ANCV é “entre o tudo guardar e nada a perder”.

Ler mais
Relacionadas

Dirigente da CPLP quer parceria com União Europeia e Banco Africano de Desenvolvimento

Os jovens e a empregabilidade será uma das áreas a que o secretário geral executivo da CPLP também vai prestar atenção.

Presidente da CPLP defende que desafios nos direitos humanos ainda são “acentuados”

Jorge Carlos Fonseca mostrou a sua satisfação com o facto de hoje em dia as pessoas terem cada vez maior consciência dos seus direitos, e falando da CPLP adiantou que o “desfraldar” das bandeiras da declaração revela-se de grande relevância ao nível da Comunidade.
Recomendadas

Cabo Verde aprova programa com 5 milhões de euros para combate à seca e mau ano agrícola

Em conferência de imprensa, o porta-voz do Conselho de Ministros, Fernando Elísio Freire, explicou que o valor será distribuído por três áreas: pecuária e manutenção da capacidade produtiva com cerca de 882 mil euros, mobilização da água e a sua gestão 2 milhões de euros e criação de emprego 2,1 milhões euros.

Governo de Cabo Verde cria fundo soberano de 90 milhões de euros

Com a constituição deste mecanismo, o executivo pretende, segundo o ministro das Finanças cabo-verdiano, alavancar os grandes projetos das empresas locais com dificuldades de encontrar financiamento junto da banca.

José Maria Neves admite “forte possibilidade” de se candidatar a Presidente de Cabo Verde em 2021

O antigo primeiro-ministro cabo-verdiano pondera concorrer, dentro de dois anos, às eleições presidenciais.
Comentários