Cabo Verde quer expandir rede de consulados na Europa

O ministro dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde afirma que, sempre que se justificar, serão abertos novos consulados gerais, nomeadamente no Leste da Europa, anunciando um novo cônsul honorário para o Norte de França.

O ministro dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde afirma que, sempre que se justificar, serão abertos novos consulados gerais, nomeadamente no Leste da Europa, anunciando um novo cônsul honorário para o Norte de França.

“Como não temos missões diplomáticas em todos os países, onde temos uma comunidade importante e se se justificar, teremos um consulado geral. Foi o caso de Nice”, afirmou o ministro dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Comunidades de Cabo Verde, Luís Filipe Tavares, em declarações aos jornalistas em Paris.

Luís Filipe Tavares esteve na capital francesa no final da última semana para um encontro com empresários e salientou a importância da representação consular também na angariação de investimento, anunciado um novo cônsul honorário para o Norte de França.

“Vamos ter cônsules honorários aqui em França, o próximo na região de Hauts-de-France, cobrindo Lille, Roubaix e Tourcoing. Temos lá comunidades importantes, mas também queremos captar investimento dessa região para o nosso país”, referiu o governante.

O Consulado Geral de Nice foi inaugurado oficialmente em julho deste ano pelo primeiro-ministro e serve uma comunidade de perto de 25 mil cabo-verdianos que vivem no Sul da França – a comunidade será ao todo de cerca de 100 mil pessoas em todo o país. Mas a expansão vai além de terras gaulesas, segundo o ministro.

“Estamos a densificar a rede consular da Europa de Leste, em países que conhecem menos Cabo Verde, como os países Bálticos, a Polónia, a Roménia, a Bulgária, a República Checa ou a Eslováquia. O objetivo é também captar o investimento desses países”, indicou Luís Filipe Tavares.

Ler mais
Recomendadas

Banco Africano do Desenvolvimento aprova empréstimo de 20 milhões para reforçar setor privado em Cabo Verde

O projeto insere-se no propósito do banco de industrializar o continente africano e de melhorar a vida da sua população, duas das maiores prioridades de desenvolvimento do BAD.

Grândola oferece autocarro para transporte escolar a município de Cabo Verde

“A nossa preocupação é a educação, saúde e a inclusão social, e fazer de tudo para que todos estejam integrados, independente da sua condição física, económica, raça ou credo”, referiu o autarca de Tarrafal, na ilha de Santiago.

Farmacêutica Emprofac é abastecida em 75% por fornecedores externos

O presidente do conselho da administração da empresa cabo-verdiana afirma que a Emprofac trabalha com 8 mil tipos de medicamentos. Portugal e Brasil são os maiores fornecedores.
Comentários