Cabo Verde, um exemplo bem sucedido de democracia em África. Hoje há “A Arte da Guerra” com Francisco Seixas da Costa

Tudo para ver esta semana em ‘A Arte da Guerra’, da plataforma multimédia JE TV, e para ouvir em plataformas de streaming como o Spotify, num programa conduzido pelo jornalista António Freitas de Sousa e com os comentários do Embaixador Francisco Seixas da Costa.

Num continente onde abundam a violência, o despotismo e o tráfico internacional de drogas, Cabo Verde é um oásis que importa preservar – tal como Portugal tem feito, segundo afirma o Embaixador Francisco Seixas da Costa.

A necessitar de preservação mas correndo o alto risco de acabar por ser rasgado está o Protocolo da Irlanda – com a União a fazer o que pode para retirar entraves ao comércio e o governo de Boris Johnson, seguindo uma longa tradição britânica, a fazer precisamente o contrário.

O que já ninguém preserva é a possibilidade de a Turquia entrar na União Europeia, apesar de Angela Merkel ter ido a Ancara despedir-se de Recep Erdogan.

Tudo para ver esta semana em ‘A Arte da Guerra’, da plataforma multimédia JE TV, e para ouvir em plataformas de streaming como o Spotify, num programa conduzido pelo jornalista António Freitas de Sousa e com os comentários do Embaixador Francisco Seixas da Costa.

Recomendadas

Angola anuncia realização de 17,2 milhões de euros em leilão de diamantes

As sessões de avaliação decorreram entre os dias 15 e 29 de novembro e as propostas aos “diamantes especiais de Catoca e Lulo”, feitas através de uma plataforma eletrónica ‘online’ criada para o efeito, foram apresentadas hoje.

Covid-19: Guiné-Bissau quer que UE aceite o seu certificado digital de vacinação

Os certificados digitais de vacinação da Guiné-Bissau são emitidos presencialmente para evitar falsificações e cumprem as regras da Organização Mundial de Saúde (OMS), incluem um código QR e estão em três línguas internacionais – português, inglês e francês.

Covid-19: África do Sul sente-se “castigada” por ter detetado variante Omicron

“Esta última vaga de proibições de viagens equivale a punir a África do Sul por ter sequenciado o genoma e pela capacidade de detetar novas variantes mais rapidamente. A excelência científica deve ser aplaudida, não punida”, disse o Governo sul-africano num comunicado, dois dias depois de ter anunciado a descoberta.
Comentários