Cabo Verde vai receber do Japão mais 3.500 toneladas de trigo

O embaixador nipónico Tatsuo Arai disse ainda estar confiante de que esses donativos sejam vendidos por um preço muito razoável, e que o seu país está disponível para continuar a apoiar o arquipélago nos projetos sociais, económicos, mas também outros sectores para o bem do povo cabo-verdiano.

Jason Reed/Reuters

Cabo Verde vai receber, no próximo domingo, 3.569 toneladas de trigo adicionais, do Japão, no âmbito da assistência alimentar japonesa referente ao ano de 2018.

A informação foi dada pelo embaixador nipónico, Tatsuo Arai, durante uma cerimónia de entrega de 1.527 toneladas de arroz, que decorreu no Porto da Praia, no âmbito da cooperação financeira não reembolsável em assistência alimentar japonesa no valor de 176 milhões de escudos.

Na ocasião, o diplomata mostrou-se satisfeito com a forma como o governo cabo-verdiano tem feito a gestão e administração deste donativo e disse esperar que o mesmo seja “muito bem distribuído”.

Tatsuo Arai disse ainda estar confiante de que esses donativos sejam vendidos por um preço muito razoável, e que o seu país está disponível para continuar a apoiar o arquipélago nos projetos sociais, económicos, mas também outros sectores para o bem do povo cabo-verdiano.

Da parte de Cabo Verde, o assessor do ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, Eduardo Silva, fez saber que o Japão constitui um dos parceiros mais regulares em matéria da ajuda alimentar sendo que esse apoio tem sido regular e anualmente.

Além disso, explicou que, desde o ano passado, a gestão deste donativo é feita pelo Ministério da Agricultura e Ambiente, através do Serviço Nacional de Segurança Alimentar e Nutrição que, posteriormente, irá fazer a distribuição e passagem aos operadores diretos.

A ajuda alimentar é uma das formas mais antigas de cooperação entre o Japão e Cabo Verde, e pela sua regularidade tornou-se numa ajuda tradicional e uma área privilegiada nas relações entre os dois países.

O governo nipónico se comprometeu a disponibilizar cerca de 14 bilhões de escudos a Cabo Verde durante o período de 2017/2021 como parte do Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável (PEDS).

O Japão tem tido também intervenções em outros sectores estruturantes para este país, nomeadamente, energia, água, agricultura, construção do caís de pesca artesanal, cedência de equipamento hospitalar, intervenções de caracter social e local, para além de apoio continuo na capacitação de quadros nacionais e, mais recentemente, no reforço das instituições de ensino superior.

Ler mais
Recomendadas

Empresários e contabilistas destacam oportunidade da Grande Baía para Macau e Portugal

Maria da Assunção Abdula, presidente da Federação das Mulheres Empresárias e Empreendedoras da CPLP, apelou à união entre empresários dos países de língua portuguesa. Maria Carolina Lousinha, da Aicep, diz que a agência está disponível para ajudar na internacionalização para Macau.

Decore esta data. UNESCO decreta o Dia Mundial da Língua Portuguesa

“É a primeira vez que a UNESCO toma uma decisão destas em relação a uma língua que não é uma das línguas oficiais da UNESCO. Por unanimidade, as pessoas reverem-se na ideia de que é importante um dia mundial da língua portuguesa é muito importante”, afirmou António Sampaio da Nóvoa em declarações à agência Lusa.

Cabo Verde receberá em março Encontro Internacional da Juventude Africana

O chefe de Estado cabo-verdiano fez o anúncio da realização deste encontro durante o discurso de abertura do I Fórum Nacional da Juventude, que decorre até sábado na ilha de São Vicente, numa parceria do Governo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).
Comentários