Cafôfo quer combater desertificação dos concelhos do norte da Madeira

O candidato socialista quer criar postos de atendimento ao cidadão no norte da região, de modo a servir São Vicente, Santana, e Porto Moniz. A promoção do empreendedorismo e a descentralização de serviços públicos são outras medidas defendidas pelo PS para combater a desertificação.

O combate à desertificação dos concelhos do norte da Madeira é um dos compromissos assumidos por Paulo Cafôfo, candidato do PS Madeira ao Governo Regional. Entre as medidas contempladas neste plano está a criação de incentivos para a fixação de jovens e famílias nestas zonas, a promoção do empreendedorismo, a captação de criação de emprego e a descentralização de serviços públicos.

O candidato socialista que criar Postos de Atendimento ao Cidadão (PAC) no norte da região, de modo a servir as populações de São Vicente, Porto Moniz e Santana.

Para a zona norte está também incluído nos programa dos socialistas o reforço das competências dos Centros de Saúde, o Estatuto de Pequena Agricultura Familiar e medidas de repovoamento, políticas de reequilíbrio territorial, de discriminação positiva e de legislação específica para zonas mais vulneráveis.

Cafôfo sublinha que a implementação de medidas de discriminação positiva são importantes de modo a providenciar a todos “a mesma igualdade de acesso a oportunidades” com o intuito de se atingir uma vida condigna independentemente da zona onde se habita.

Recomendadas

Atividades turísticas na Madeira só retomam a normalidade em setembro

Para as embarcações com lotação até 60 passageiros é admitida a ocupação até 70% da sua capacidade, até ao final do próximo mês de junho, 90% durante o mês de julho, e sem qualquer restrição de lotação, a partir do mês de agosto do corrente ano.

Madeira: JPP quer faseamento do IMI em cinco prestações

“Acreditamos que esta é uma forma de apoio direto a estas famílias e representa um alívio no pagamento do imposto que mais pesa sobre a carteira dos contribuintes”, refere Rafael Nunes.

Habitação valoriza 0,8% na Madeira

Em abril a avaliação bancária da habitação atingiu os 1.147 euros por metro quadrado, o que torna a Madeira a terceira região do país com o valor mais elevado, atrás da Área Metropolitana de Lisboa e do Algarve.
Comentários