Candidatos à liderança dos Trabalhistas britânicos têm hoje primeiro debate

Os restantes debates previstos até agora vão realizar-se nos restantes fins de semana até ao final de fevereiro em cidades como Leeds, Bristol, Cardiff, Nottingham, Glasgow, Londres, Durham e Brighton.

Os cinco candidatos à liderança do Partido Trabalhista britânico participam este domingo em Liverpool no primeiro de uma série de debates com militantes, cujo voto será crucial na escolha do vencedor.

Os restantes debates previstos até agora vão realizar-se nos restantes fins de semana até ao final de fevereiro em cidades como Leeds, Bristol, Cardiff, Nottingham, Glasgow, Londres, Durham e Brighton.

Emily Thornberry, Jess Philips, Keir Starmer, Lisa Nandy e Rebecca Long-Bailey confirmaram no início da semana o acesso à segunda fase do processo, ao garantir o apoio de pelo menos 22 deputados ou eurodeputados.

Até 14 de fevereiro, têm de obter o apoio de pelo menos 33 concelhias ou de três movimentos associados ao partido, incluindo dois sindicatos, para conseguir passar à fase final das eleições e ter o nome nos boletins a enviar aos militantes a partir de 21 de fevereiro.

O partido está enredado num jogo do empurra e culpabilização, com alguns membros a acusarem o atual líder, Jeremy Corbyn, de se ter inclinado demasiado para a esquerda e de fazer demasiado promessas de despesa generosas que os eleitores consideram irreais.

O partido também está dividido sobre a posição de Corbyn relativamente ao ‘Brexit’, com a qual o líder trabalhista tentou, sem sucesso, satisfazer os eleitores que queriam sair da União Europeia e aqueles que desejavam permanecer.

E continua a ter dificuldades em lidar com o anti-semitismo nas fileiras partidárias.

Numa sondagem realizada para o site Labourlist e publicada na quarta-feira, Rebecca Long-Bailey é apontada como a favorita, ao obter 42% das intenções de voto, seguida por Keir Starmer (37%), Jess Phillips (9%), Lisa Nandy (7%) e Emily Thornberry (1%).

A eleição, que termina a 02 de abril, funciona com um sistema de voto preferencial, no qual os eleitores podem ordenar os candidatos por ordem de preferência.

Se nenhum conseguir mais de 50% dos votos na primeira volta, então o candidato em último lugar é eliminado e distribuídos os votos de segunda preferência dos seus eleitores, sendo o procedimento repetido até ser encontrado um vencedor.

O novo líder e sucessor de Jeremy Corbyn será anunciado durante um congresso extraordinário a 04 de abril, em Londres.

Corbyn anunciou a renúncia na noite das eleições legislativas de 12 de dezembro, nas quais o Partido Conservador de Boris Johnson triunfou com uma maioria absoluta, enquanto o Partido Trabalhista elegeu apenas 203 deputados, o pior resultado desde 1935 e o mais grave desde a derrota registada por Michael Foot em 1983, quando se ficou por 209 assentos no parlamento.

Ler mais
Recomendadas

Covid-19: FMI admite que crescimento mundial desça para 3,1% este ano

A diretora-geral do FMI admitiu que a previsão de 3,3% para o crescimento da economia mundial possa descer 0,1 ou 0,2 pontos percentuais devido à propagação do coronavírus.

Governo dos EUA exige libertação de tio de Juan Guaidó

Washington acusa Caracas de “inventar provas”, e que vai responsabilizar diretamente Nicolás Maduro pelo que acontecer a Juan Guaidó e à sua família.

Irão quer levar caso do assassínio de general iraniano às instâncias internacionais

O responsável pelo poder judiciário no Irão, Ebrahim Raisi, disse hoje que está a trabalhar com o Iraque para levar às instâncias internacionais o caso do assassínio de Qassem Soleimani.
Comentários