Cantor cabo-verdiano Jorge Neto internado em Lisboa

A embaixada de Cabo Verde em Portugal informou esta quinta-feira que o artista está no Hospital São Francisco Xavier “em situação muito crítica” e coma profundo. “Não se encontra ligado a nenhuma máquina de assistência à vida”, refere a entidade.

O cantor cabo-verdiano Jorge Neto está internado no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, há vários dias e encontra-se numa “situação muito crítica”, de acordo com a informação divulgada esta quinta-feira pela embaixada da República de Cabo Verde em Portugal.

A instituição liderada pelo embaixador Eurico Correia Monteiro está convencida de que “exprime o sentimento de uma grande maioria dos cabo-verdianos ao lamentar profundamente esta situação e desejar ao cantor rápidas melhoras”, segundo o comunicado tornado público ao início desta tarde.

O artista, mora em Portugal e que fez a carreira na Europa, terá sofrido um acidente vascular cerebral (AVC) e está agora em coma profundo. No entanto, a embaixada garante que não está “ligado a nenhuma máquina de assistência à vida”.

“A médica confirmou que falou com os familiares dizendo-lhes que Jorge Neto encontra-se em coma profundo e que pode ocorrer a falência de algum órgão vital e isso poderá causar-lhe a morte a qualquer instante, mas será uma morte natural, não induzida, mas todos desejamos e esperamos que isso não venha a acontecer”, explica a mesma entidade, que está em contacto com a família do cantor desde a passada sexta-feira.

Recomendadas

Presidente de Cabo Verde diz-se “desconfortado” com aeroporto internacional sem aviões 

“Não havia aviões de maior porte, movimentação de passageiros, estrangeiros, como costumava ver quando chegava aqui ao Sal. Isso logo dá-me uma sensação de algum desconforto, de alguma tristeza”, admitiu Jorge Carlos Fonseca.

Número de mortes por Covid-19 em África sobe para 33.626

África registou mais 223 mortes 10.651 casos de infeção.

Cabo Verde: Transportes de passageiros e mercadorias admitem parar em outubro na ilha de Santiago

Os condutores reivindicam a suspensão de cobrança de senhas”, melhorias sanitárias nos parques de recolha de passageiros, entre outros, segundo o sindicato do setor.
Comentários