Casa dos Pescadores de Cabo Verde vai ser inaugurada na quarta-feira

A pesca continua a desempenhar um papel “muito importante” na vida dos cabo-verdianos, mas ela precisa ser dignificada, potencializada e melhor explorada, segundo a Fundação Padre Ottavio Fasano.

Reuters

A Casa dos Pescadores, em construção no porto de Vale dos Cavaleiros, em Cabo Verde, será inaugurada esta quarta-feira. A abertura, que surge no quadro do projeto melhoria da atividade e de vida dos pescadores do Fogo e Brava, coincide com o Dia Nacional dos Pescadores, vai ser presidida pelo ministro da Economia Marítima cabo-verdiano, Paulo Veiga, naquela que será a sua primeira visita oficial à ilha do Fogo, na qualidade de ministro.

Através de uma nota de imprensa, a Fundação Padre Ottavio Fasano (FPOF) refere que a construção da Casa dos Pescadores surgiu porque desde que há registo na história do povo cabo-verdiano, o fenómeno das pescas fez parte do seu quotidiano, tanto a nível socioeconómico, como cultural e simbólico, não só como fonte da sua dieta e segurança alimentar, mas também como fonte de rendimento de muitas famílias e comunidades.

Atualmente, a pesca continua a desempenhar um papel “muito importante” na vida dos cabo-verdianos, mas ela precisa ser dignificada, potencializada e melhor explorada, sublinhando que cumprindo a missão de trabalhar em prol do desenvolvimento de Cabo Verde e após auscultar os problemas dos pescadores da ilha, que continuam a pescar como há meio século atrás, com “muito trabalho e pouco resultado e falta de condições dignas” para o exercício da mesma, surgiu a ideia de edificação de um projecto a favor dos pescadores da região Fogo/Brava.

Os objetivos do projeto consistem em ajudar a estruturar e organizar a atividade das pescas, tornando-a mais rentável, oferecer maior dignidade à vida dos pescadores, e tornar a atividade pesqueira num “grande motor” de desenvolvimento socioeconómico das ilhas.

Nesta perspetiva a Fundação Padre Ottavio Fasano, em parceira com a Enapor, realiza as atividades enquadradas no Dia Nacional dos Pescadores, com destaque para a inauguração da Casa dos Pescadores, construída de raiz e que pretende dar mais dignidade à atividade.

A anteceder a cerimónia de inauguração da Casa dos Pescadores, presidida pelo ministro da Economia Marítima, Paulo Veiga, e que contará com a presença do presidente do conselho de administração de Enapor, Jorge Maurício, presidente da câmara de São Filipe e outras individualidades, um conjunto de atividades estão programadas para decorrer no porto de Vale dos Cavaleiros, em parceria com Associação Coopesca.

A celebração de uma missa no cais de pesca no porto de Vale dos Cavaleiros em memória dos pescadores que perderam a vida no mar, atividades desportivas como concurso de pesca, de natação, jogos diversos, corrida de bote e almoço convívio constam do programa para assinalar o Dia dos Pescadores.

Uma visita a casa dos pescadores, ato de homenagem aos pescadores e assinatura de um protocolo entre a Fundação Padre Ottavio Fasano e Enapor, constam ainda da programação.

Para o dia 6 de fevereiro, a FPOF programou a realização de um encontro de socialização do projeto de constituição da cooperativa de pesca das ilhas do Fogo e Brava, a decorrer no auditório Padre Pio Gottin, assim como uma palestra sobre “O empreendedorismo na pesca artesanal” a ser orientado pelo biólogo e gestor do cais de pesca, Samora Barros.

A apresentação e a aprovação do estatuto da cooperativa, a constituição das listas para eleições dos órgãos sociais da cooperativa e a definição da data da sua constituição formal fazem parte das atividades.

Ler mais
Recomendadas

Cabo Verde lidera entre centena de deportados dos PALOP pelos Estados Unidos

O número de cabo-verdianos deportados, por vários motivos, mas sobretudo imigração ilegal, desceu no ano passado para 50, face aos 68 de 2018.

Presidente de Cabo Verde veta autorização do parlamento para Governo alterar Lei da Droga

Jorge Carlos Fonseca refere que, ao abrigo da Constituição da República de Cabo Verde, exerceu “o direito de veto”, tendo devolvido à Assembleia Nacional, “sem o promulgar, o ato legislativo da Assembleia Nacional que concedia autorização ao Governo para aprovar o novo regime dos crimes de consumo e tráfico de estupefacientes e substâncias psicotrópicas”.

PAICV preocupado com autonomia do Observatório do Mercado de Trabalho cabo-verdiano

“O artigo 2 diz que o pessoal do observatório é provido de preferência entre o pessoal da Administração Pública, por via dos instrumentos da mobilidade, todos eles têm um vínculo laboral umbilical com o Governo, daí a tentação das tutelas para impor diretrizes e sugerir ideias”, afirmo uma das deputadas do partido da oposição.
Comentários