PremiumCautela do BCE dá bónus a Centeno em ano de eleições

Um mal que vem por bem? O BCE mais cauteloso mantém taxas ultra-baixas e acaba por ajudar o financiamento da economia portuguesa. Liquidez para a banca pode impulsionar concessão de crédito.

Em ano de eleições, o brilharete orçamental de Mário Centeno deverá beneficiar ainda do bónus da atitude mais dovish de Mario Draghi. O  Banco Central Europeu (BCE) já sinalizou que não irá aumentar as taxas de juro antes do final de 2019, adiando o anterior timing de um aumento após o verão deste ano. Aliado à nova série de empréstimos de longo prazo à banca, a liquidez da economia nacional deverá ser um dos trunfos do Governo este ano.

Portugal tem-se financiado com taxas de juro historicamente baixas e a tendência deverá manter-se, segundo os analistas ouvidos pelo Jornal Económico. A isso acresce um impulso ao consumo e um incentivo à concessão de créditos, quando a banca ainda recupera dos legados da crise financeira.

“A percepção de que o BCE não irá subir taxas de juro num futuro previsível favorece a procura por taxa fixa na zona euro e Portugal tem visto os juros da dívida a baixar também por causa disso”, explicou Filipe Garcia, economista e presidente da IMF – Informação de Mercados Financeiros.

 

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

“Basta de destruir” o Fisco. Trabalhadores dos impostos fazem greve de 1 a 5 de dezembro

Em causa está o descontentamento dos trabalhadores contra a demora na regulamentação na carreira ou a perda de autonomia da Autoridade Tributária e Aduaneira, revela esta quarta-feira o STI.

Rio tem “feeling” na vitória de Moedas e fala de “vigarice” nas sondagens

“Quem vai ganhar? Não sabemos, o meu feeling é que ganha o Carlos Moedas e é isso que temos de continuar a fazer até dia 26 de setembro”, disse Rui Rio.

Bruxelas “acompanha de perto” subida dos preços da energia

“Na situação atual, a Europa precisa de investir em energias renováveis, uma vez que estas oferecem uma alternativa real à nossa dependência de combustíveis fósseis importados”, disse o comissário Kadri Simson.
Comentários