CDS-PP destaca Pólo de Ovinicultura de Santana como medida emblemática na agricultura

O centrista destacaram ainda o projeto piloto que vai ser desenvolvido no sentido de fomentar a economia circular das energias renováveis.

O CDS-PP destacou o Pólo de Ovinicultura de Santana como medida emblemática na pecuária, durante a discussão do Programa de Governo que decorreu na Assembleia Legislativa da Madeira.

“Os agricultores são os jardineiros que embelezam os poios”, disse António Lopes da Fonseca, deputado do CDS-PP, que salientou ainda o projeto piloto que visa fomentar a economia circular das energias renováveis.

O centrista acrescentou que isso pode contribuir para a manutenção do controlo de efeitos no ambiente, tendo em conta a contribuição do homem na deterioração da paisagem do meio ambiente, e que a medida pode dar o seu contributo na contração dessas medidas de erosão.

Em resposta Humberto Vasconcelos, secretário regional da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, destacou que o Governo Regional tem sido um exemplo na pecuária, e que esta área vai melhorar a relação entre os produtores familiares e o executivo através da Direcção Regional da Pecuária.

Humberto Vasconcelos disse ainda que é preciso fazer investimento no Pólo de Ovinicultura de Santana, e desenvolver alguns derivados das ovelhas e cabras permitindo atingir nichos de mercado.

Recomendadas

Deco mostra dúvidas sobre preços praticados nas teleconsultas

Relativamente às consultas do setor privado, a DECO tem registado algumas dúvidas sobre os preços praticados. A principal relaciona-se com a justiça de uma consulta por videochamada apresentar o mesmo custo económico para o utente. Essa é uma questão que deve ser respondida com urgência.

Madeira: eurodeputada do PS quer abordagem transversal na saúde

A eurodeputada Sara Cerdas defendeu que a ausência de políticas para a saúde e bem-estar tem gerado “graves consequências” para todos os cidadãos e para os sistemas de saúde dos Estados Membros, e pediu “uma maior aposta” na saúde em todas as políticas, que inclua uma visão mais abrangente dos desafios, não só os relacionados com a pandemia, mas que seja transversal a outros setores.

JPP quer trabalhadores da economia informal incluídos nos apoios do Fundo de Emergência Social

O partido diz que no casos dos trabalhadores que não se encontravam enquadrados nos sistema de Segurança Social, estes foram “duplamente penalizados” porque não têm forma de provar perda de rendimentos devido à pandemia, pelo que não elegíeis para vários tipos de apoios, entre os quais o Fundo de Emergência Social.
Comentários