CDS-PP e PSD têm visão muito semelhante na área económica, diz Rui Barreto

O secretário regional da Economia e líder do CDS-PP refere que o executivo está a trabalhar na redução dos custos de contexto das empresas na energia, transportes e telecomunicações, numa fase em que se prepara a discussão do Orçamento Regional.

O secretário regional da Economia e também líder do CDS-PP, Rui Barreto, refere que em termos económicos tanto o PSD e CDS-PP, que se encontram coligados no executivo madeirense, têm na área económica muito parecida, quando questionado se existe algo que os centristas não abdiquem durante a discussão do Orçamento da Região. O governante confirma ainda que uma das áreas em que se está a trabalhar é na redução dos custos de contextos das empresas, em áreas como a energia, transportes e comunicação.

“Nós defendemos uma economia social de mercado, temos uma visão liberal da economia, em que o Estado deve ser maioritariamente regulador e fiscalizador, deve estar atento a situações de disrupção em mercados, fiscalizar bem as atividades e não permitir que a economia paralela crie disrupções na economia e naqueles que cumprem com o quadro legal e normativo, mas deve ser as empresas e os empresários a definir os negócios que querem fazer e onde querem fazer”, explica Rui Barreto.

Rui Barreto diz ainda que existe vontade de “disciplinar um pouco” o ordenamento comercial, de defender e orientar melhor os empresários, sublinhado que os centristas são defensores mas da iniciativa privada, da livre iniciativa, de criação de negócios.

“Há uma visão de redução dos custos de contexto, nomeadamente nos transportes, nas comunicações e na energia, que são três áreas importantes dos custos operacionais das empresas, estamos a trabalhar nisso, isso está no Programa de Governo, e dar aqui obviamente um impulso para que numa região insular e periférica e num mercado pequenino possam alargar a sua área de negócios a outra escala que não o mercado interno e isso é muito importante para que empresas regionais possam ganhar mais escala, possam produzir mais e possam defender emprego na Região e obviamente até criar mais emprego. Portanto na área económica estamos perfeitamente em sintonia”, esclarece Rui Barreto, quando questionado sobre se existe alguma coisa que o CDS-PP não abdique aquando da discussão do Orçamento Regional.

Leia aqui a entrevista de Rui Barreto, secretário regional da Economia. Edição do Económico Madeira de 8 de novembro.

Recomendadas

Nadadores salvadores da Frente Mar Funchal em formação para responder a exigências da pandemia

Idalina Perestrelo realça ainda que no passado fim-de-semana, a Frente MarFunchal levou a cabo diversas ações de preparação e de formação presenciais e práticas em cada um dos complexos balneares do Funchal.

Saiba como agir se perder ou se deixar caducar o seu cartão de cidadão

O prazo de validade do Cartão de Cidadão em relação ao cidadão maior de 25 anos foi alargado para dez anos.

“Esta sexta-feira acaba o prazo para o refinanciamento da dívida”, lembra Pedro Calado

Pedro Calado salientou ainda a falta de solidariedade para com a Região, frisando que a Madeira não pode estar à espera de “umas migalhas” do Orçamento Suplementar que só deverá ser discutido no final de junho.
Comentários