CDS-PP reivindica plano regional para aproveitamento de recursos hídricos da Madeira

O líder do CDS-PP Madeira afirmou que a água nunca foi uma preocupação para os executivos madeirenses. Rui Barreto diz que as falhas no abastecimento de água e a falta de água de rega é explicada pela “falta de investimento” nos canais e reservatórios de água.

A água, o ambiente e a sustentabilidade, são identificados como prioritários no programa de Governo do CDS-PP para a Madeira. Os centristas reivindicam a existência de um plano regional para aproveitamento dos recursos hídricos.

“Temos uma ilha com muita abundância de água, mas também uma ilha com muito desperdício de água”, afirmou Rui Barreto, líder do CDS-PP Madeira.

O centrista visitou as Eiras, no Caniço, onde referiu que existem “falhas no abastecimento de água” pelo menos uma vez por semana.

“Mas em várias freguesias e concelhos da nossa ilha, há, recorrentemente, falta de água de rega”, reforçou Rui Barreto.

O centrista diz que esta falta de água é explica pela “falta de investimento nos canais” e reservatórios de água.

“Precisamos de um Plano Regional para Aproveitamento da Água. Este concelho de Santa Cruz tem 72% de perdas de água na rede pública”, denunciou.

Rui Barreto salientou que a água “nunca foi uma preocupação” para quem tem governado a Madeira, mas é um assunto que é prioritário para o CDS-PP.

“Sei de empresários que querem investir na agricultura e só não o fazem porque temem não ter aquilo que é mais elementar, que é a água”, disse Rui Barreto.

Ler mais
Recomendadas

Que fatores deve considerar se contratar um seguro contra sismos

As seguradoras para estabelecerem o valor concreto do contrato calculam os dados através da utilização de uma tabela que classifica cada concelho do país e regiões e que as organiza por cinco escalões. Perante um risco elevado, muitas seguradoras recusam até mesmo efetuar um contrato deste calibre, pois apresentam fortes indícios de perda financeira.

Orçamento Suplementar da Madeira prevê mais 296 milhões de despesa

A previsão para as despesas correntes é de 1,4 mil milhões e de 609 milhões de euros para as despesas de capital.

Orçamento Suplementar da Madeira prevê mais 296 milhões de euros de receita

A proposta de Orçamento Suplementar, em termos de receitas, sobe de 1,7 mil milhões de euros para os dois mil milhões de euros, quando comparado com o Orçamento Regional.
Comentários