CDS-PP vê proposta de nomeação do Governador do BdP chumbar no Parlamento

As bancadas de PSD e CDS e o deputado único do PAN votaram favoravelmente, mas a iniciativa legislativa foi rejeitada com os votos contra de PS, BE, PCP, PEV e do deputado não inscrito Paulo Trigo Pereira.

O projeto de lei do CDS-PP para que a nomeação do governador do Banco de Portugal (BdP) passasse a ser tripartida entre Governo, parlamento e Presidente da República foi hoje chumbado na Assembleia da República pela maioria à esquerda.

As bancadas de PSD e CDS e o deputado único do PAN votaram favoravelmente, mas a iniciativa legislativa foi rejeitada com os votos contra de PS, BE, PCP, PEV e do deputado não inscrito Paulo Trigo Pereira.

Os centristas propunham que o governador do BdP e outros titulares de entidades administrativas independentes fossem “nomeados pelo Presidente da República, sob proposta do Governo e após audição pública” no parlamento.

Antes, no debate parlamentar, os socialistas Pedro Delgado Alves e Fernando Anastácio, a bloquista Mariana Mortágua ou o líder parlamentar comunista, João Oliveira, entre outros deputados à esquerda, todos sublinharam a inconstitucionalidade evidente do diploma em causa.

No projeto de lei, as entidades envolvidas eram também Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF), Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), Autoridade da Concorrência (AdC), Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), Autoridade Nacional de Comunicações, Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC), Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT, IP), Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR) e Entidade Reguladora da Saúde (ERS).

Relacionadas

CDS-PP defende que governador do BdP seja nomeado pelo Governo, Parlamento e Presidente da República

É um modelo tripartido: o Governo propõe, o Parlamento ouve e o Presidente da República nomeia. Seria aplicado ao Banco de Portugal e a um conjunto de outras entidades administrativas independentes, nomeadamente as entidades reguladoras. Projeto de lei do CDS-PP será debatido hoje em reunião plenária.
Recomendadas

Venezuela: 12 das 24 regiões do país estão novamente às escuras

No início do mês, um apagão deixou o país sem energia durante uma semana.

Outdoor da Iniciativa Liberal devolvido ao IC19 “com três dias de atraso”

Empresa pública voltou atrás na decisão de retirar propaganda política colocada junto à saída para o Palácio de Queluz após intervenção da Comissão Nacional de Eleições. Iniciativa Liberal garante que irá recorrer aos tribunais.

Bloco de Esquerda avança com projeto de regulação das relações laborais na advocacia

Projeto de lei entregue hoje na Assembleia da República visa garantir que “as relações laborais no âmbito da advocacia são desenvolvidas dentro da legalidade, através de um contrato de trabalho reduzido a escrito, aplicando-se o Código do Trabalho ao início, ao conteúdo e à cessação dessas relações laborais”.
Comentários