CDS propõe 20 novas estações de metro em Lisboa

Ou há ambição ou os problemas de mobilidade não se vão resolver, defendeu Assunção Cristas.

Cristina Bernardo

Assunção Cristas avançou no Parlamento que o CDS vai propor a construção de “20 novas estações de metro” em Lisboa. “É uma semana especial, uma semana de visita papal e eu quero ser especialmente construtiva”, começou por dizer a líder do CDS.

“Ou há rasgo, horizonte e ambição para o Metro de Lisboa ou os problemas da cidade de Lisboa não se vão resolver”, disse a líder do CDS no debate quinzenal. Assunção Cristas considerou que duas estações não chegam para resolver o problema da mobilidade na cidade e propôs alargar a rede do metro “para Belém, mas também para Loures”.

Na resposta, o primeiro-ministro, António Costa, ironizou: “Não achei muito leal aproveitar a ausência da senhora deputada Teresa Leal Coelho para este momento”, disse. A deputada do PSD, tal como a líder do CDS, é candidata à Câmara de Lisboa nas próximas eleições autárquicas.

António Costa sublinhou ainda que durante o mandato de Assunção Cristas no Governo, o metro perdeu “100 milhões de utentes”.

Relacionadas

Estação de metro de Arroios encerra até 2019

Obras, previstas terminar em janeiro, tem um custo previsto de mais de sete milhões de euros.

Expansão do metro com obras em 2019

Está previsto um investimento de cerca de 216 milhões de euros neste empreendimento, sendo a maioria financiada com recursos a empréstimos ao BEI.

Veja aqui como será o metro de Lisboa em 2022

Duas novas estações e uma linha circular. Conheça os planos de expansão do metro de Lisboa, apresentados esta segunda-feira.
Recomendadas

Ligações fluviais entre Barreiro e Lisboa não estão asseguradas na manhã e início da tarde deste sábado

Entre as 7h25 e as 14h55, no sentido entre o Barreiro e Lisboa, e entre as 7h55 e às 15h25, no sentido contrário, as ligações não estão asseguradas, estando os horários “sujeitos a confirmação”, diz Soflusa em comunicado.

Irão anuncia captura de petroleiro britânico

Esta situação acontece no mesmo dia em Gibraltar estendeu por trinta dias o período de retenção do petroleiro iraniano Grace 1, retido há quase duas semanas neste território por suspeitas transporte de crude para a Síria.

Azeredo Lopes sabia desde o início do “encobrimento”, diz despacho do MP sobre Tancos

Segundo o despacho do MP, os procuradores do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) sustentam que, em agosto de 2017, dois meses antes do “achamento”, Azeredo Lopes teve uma reunião no Ministério da Defesa com o ex-diretor da Polícia Judiciária Militar, Luís Vieira, na qual foi informado – e deu o aval – do plano para a recuperação do material.
Comentários