Centeno com porta aberta para continuar a liderar Eurogrupo mais dois anos e meio

O ministro irlandês das Finanças, Paschal Donohoe, disse que “apoiaria” um segundo mandato de Mário Centeno, que para recandidatar-se à liderança do Eurogrupo teria de se manter na frente da pasta das Finanças em Portugal.

Flickr/MATT WRITTLE

Enquanto o Orçamento do Estado para 2020 começa a ser negociado e o PSD aponta incertezas no futuro do Ministério das Finanças, o semanário “Expresso” avança este sábado que o ministro das Finanças, Mário Centeno, já terá apoios para continuar na presidência do Eurogrupo por mais dois anos e meio.

O ministro irlandês das Finanças, Paschal Donohoe, será um desses apoios. Ao jornal do grupo Impresa, Donohoe disse que “apoiaria” um segundo mandato de Mário Centeno, que para recandidatar-se à liderança do Eurogrupo teria de se manter na frente da pasta das Finanças em Portugal.

“Se Centeno avançar, isso pode dissuadir outros candidatos, mas não é de descartar que outros nomes se apresentem. Daí a importância da declaração do ministro irlandês: ele é um dos ministros de que se fala, vindo da família política de centro-direita”, lê-se no semanário.

Atualmente, Centeno estará a preparar o Orçmento do Estado para 2020, documento que deverá ser entregue no Parlamento dia 16 de dezembro.

PremiumPSD Madeira, PAN e Livre são ‘plano B’ para aprovar Orçamento

Ler mais
Recomendadas

Apoio do PSD à candidatura presidencial já foi comunicado a Marcelo

O presidente do Conselho Nacional do PSD confirmou hoje que o apoio do partido a uma recandidatura presidencial de Marcelo Rebelo de Sousa já lhe foi comunicada, justificando o ‘timing’ da decisão por ser “a melhor oportunidade política”.

PremiumApoio à recandidatura de Marcelo a Belém divide PSD

Enquanto alguns militantes veem a recandidatura do ex-presidente do partido como uma “emergência nacional”, há quem não alinhe no “costismo” de Marcelo e rejeite a reeleição. Rui Rio vai levar apoio à recandidatura a discussão no Conselho Nacional.

PSD declara apoio à recandidatura de Marcelo Rebelo de Sousa

Conselheiros nacionais reunidos em Olhão aprovaram proposta da Comissão Política Nacional para apoiar o candidato que “dá mais garantias de equilíbrio e de união nacional no quadro de crise que Portugal atravessa”. Apesar de os sociais-democratas reconhecerem que nem sempre concordaram com o atual Chefe de Estado no seu primeiro mandato.
Comentários