CGA perdeu quase 32 mil subscritores nos últimos três anos, diz UTAO

A redução do número de subscritores, que em agosto totalizavam 435.837, “é natural”, explica a UTAO, pois a CGA é um sistema fechado a novas inscrições desde 2006, altura em que os novos trabalhadores da administração pública passaram a inscrever-se no regime da Segurança Social.

A Caixa Geral de Aposentações (CGA) perdeu 31,8 mil subscritores nos últimos três anos e o número de pensionistas estabilizou devido ao corte do fator de sustentabilidade, que fez abrandar o ritmo de saídas do Estado, revela a UTAO.

“Entre agosto de 2016 e agosto de 2019, o número total de subscritores reduziu-se em 31.793, com taxas de variação homóloga de -2,1%, -2,3% e -2,5% referentes a agosto de 2017, 2018 e 2019, respetivamente”, indica a Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) no relatório sobre a execução orçamental relativo aos primeiros oito meses deste ano.

A redução do número de subscritores, que em agosto totalizavam 435.837, “é natural”, explica a UTAO, pois a CGA é um sistema fechado a novas inscrições desde 2006, altura em que os novos trabalhadores da administração pública passaram a inscrever-se no regime da Segurança Social.

Porém, o ritmo de redução de subscritores da CGA nos três anos “é superior ao verificado em períodos homólogos, em contrapartida com a estabilização no número de pensionistas”.

Segundo a UTAO, o número de pensionistas da CGA, que em agosto ascendia a 642.689, tem registado “uma relativa estabilidade”, devido ao fator de sustentabilidade, que tem vindo a “atrasar a passagem de utentes ao estado de pensionista”.

O fator de sustentabilidade significa um corte de quase 15% no valor das reformas antecipadas, que pode acumular com uma redução de 0,5% por cada mês de antecipação face à idade ‘normal’ de aposentação.

“Com este enquadramento e sem variações assinaláveis no valor médio de pensão, a CGA necessitará de aumentos sucessivos de comparticipação financeira do OE [Orçamento do Estado] para fazer face aos seus compromissos”, afirmam os técnicos.

A CGA apresentou, até agosto, um saldo positivo de 147 milhões de euros, acima do registado no período homólogo, de 119 milhões de euros “e com sinal contrário” à previsão do Governo inscrita no OE2019, de um défice de 60 milhões de euros.

O crescimento da despesa com pensões e abonos foi ligeiramente abaixo do previsto, tendo atingido em agosto 6.199 milhões de euros, um aumento de 1,5% face ao ano anterior.

Ler mais

Recomendadas

AICEP apresenta Acelerador das Exportações Online

A AICEP vai concentrar todo o seu trabalho de junho no objetivo fixado pelo Governo de promover as exportações. Na próxima terça-feira, o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, vai acompanhar a apresentação da nova ferramenta de Inteligência Artificial que é colocada ao serviço dos exportadores nacionais, o “Acelerador das Exportações Online”.

Bancos têm até hoje para enviar ao regulador planos de prevenção do branqueamento de capitais

Os bancos têm até hoje para enviarem ao Banco de Portugal os planos de financiamento e os relatórios de prevenção do branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo, depois dos prolongamentos dos prazos devido à covid-19. Numa situação normal, estes relatórios já deveriam ter sido enviados pelos bancos, mas o regulador e supervisor bancário anunciou a prorrogação dos prazos em abril, considerando que é de “particular importância” a qualidade da informação financeira e prudencial no atual contexto económico. O Banco de Portugal prolongou ainda, para 12 de junho, o reporte de informação financeira em base individual e o reporte de informação para fins de supervisão aplicável às sociedades financeiras, assim como a informação sobre empresas incluídas no perímetro de consolidação e sobre a evolução da carteira de crédito.

Proprietários tem até hoje para pagar primeira fase ou a totalidade do IMI

Os quase quatro milhões de contribuintes que receberam uma nota de liquidação do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) têm até hoje para efetuar o pagamento da primeira prestação ou da totalidade do imposto.
Comentários