CGTP e ANTRAM chegam a acordo sobre camionistas

“Concluímos esta primeira fase, este acordo é o acordo que é possível”, disse no final desta reunião, José Manuel Oliveira, coordenador da Fectrans.

Carlos Barroso / Lusa

A Fectrans, federação de sindicatos filiada na CGTP no setor dos transportes, chegou esta noite, dia 14 de agosto, aum protocolo de acordo com a ANTRAM – Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias, sobre as reivindicações dos camionistas.

Desde dia 12 de agosto, está em curso uma greve em Portugal decretada por dois sindicatos que se reclamam independentes, mas a Fectrans sempre esteve presente à mesa das negociações nas ‘ultimas semanas.

Há poucos minutos, Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas, sublinhou que este “foi um momento muito importante”, assinalando que este foi um acordo que “serve os motoristas e que também serve a competitividade de transportes de mercadorias”.

“Concluímos esta primeira fase, este acordo é o acordo que é possível”, disse no final desta reunião, José Manuel Oliveira, coordenador da Fectrans.

Por seu turno, Pedro Polónio, vice-presidente da ANTRAM, também se congratulou com o desfecho destas negociações.

Quer a ANTRAM, quer a Fectrans, vão agora aguardar por setembro para acertar os detalhes deste acordo.

Entretanto, os outros sindicatos que decretaram greve para este setor, incluindo o STRUN, filiado na CGTP, ficam cada vez mais isolados nesta paralisação.

Ler mais
Relacionadas

Patrões e Fectrans chegaram a acordo “histórico”. Governo tem a última palavra

A ANTRAM e a Fectrans vão agora prosseguir as negociações com o Ministério das Infraestruturas.

“Negociar sem confrontação”. António Costa satisfeito com acordo entre Fectrans e Antram

O primeiro-ministro disse que “neste caso imperou o bom senso e o diálogo”, enaltecendo que foi conciliado “o respeito pelos direitos dos trabalhadores e os interesses das empresas, possibilitando negociar sem confrontação”.

PSD acusa Governo de ter privilegiado “aparato coersivo injustificado” na greve dos motoristas

O vice-presidente social-democrata David Justino considera que o Executivo de António Costa dramatizou as consequências da greve e foi “irresponsável” pela forma como alimentou o problema.
Recomendadas

Motoristas: Ministro diz que há cada vez mais condições para que greve não aconteça

O ministro do Ambiente e da Transição Energética afirmou esta sexta-feira que “há cada vez mais condições” para que a greve dos motoristas convocada para setembro não aconteça.

Boris Johnson diz que ‘backstop’ “simplesmente tem de sair” do acordo para o Brexit

O primeiro-ministro britânico disse esta quarta-feira o Reino Unido “não pode aceitar” o atual acordo de saída da União Europeia e que o mecanismo de salvaguarda para a fronteira irlandesa “tem de sair” do texto.
pedro-pardal-henriques

Motoristas avançam com greve ao trabalho suplementar no início de setembro

O sindicato dos motoristas de matérias perigosas vai entregar hoje o pré-aviso de greve ao trabalho suplementar, após não chegarem a acordo com os patrões. “O único regime em que as pessoas podem fazer trabalho suplementar sem receberem é a Coreia do Norte”, disse Pardal Henriques.
Comentários