Citigroup aumenta lucros e supera estimativas dos analistas

O total de empréstimos do terceiro maior banco dos Estados Unidos teve um crescimento de 3%, para 617 mil milhões de euros, enquanto os depósitos aumentaram 5%, para perto de mil milhões de euros.

O Citigroup aumentou os seus lucros e superou as estimativas dos analistas para o lucro trimestral, de acordo com o comunicado divulgado pela entidade bancária esta segunda-feira. Com sede em Nova Iorque,o Citigroup é o primeiro grande banco a divulgar os resultados do segundo trimestre, aos quais se vão seguir a JPMorgan, o Bank of America e o Goldman Sachs.

O lucro líquido subiu para os 4,2 mil milhões de euros no segundo trimestre, face aos 3,9 mil milhões do ano anterior. Já a receita subiu 2%, para os 16,65 mil milhões, enquanto as despesas caíram 2%. Números que superam as estimativas dos analistas que esperavam um lucro de receita no valor de 16,42 mil milhões, segundo dados do IBES da Refinitiv.

As ações do Citigroup caíram 2,3% no início da sessão em Wall Street esta segunda-feira, uma tendência seguida por outros bancos. O total de empréstimos do terceiro maior banco dos Estados Unidos teve um crescimento de 3%, para 617 mil milhões de euros, enquanto os depósitos aumentaram 5%, para perto de mil milhões de euros.

Os responsáveis dos principais bancos norte-americanos tinham alertado que a receita das negociações seria afetada por uma queda na atividade de clientes devido às crescentes tensões comerciais e incertezas em redor da saída do Reino Unido da União Europeia.

“Navegamos com sucesso num ambiente incerto executando a nossa estratégia e mostrando despesas disciplinadas, crédito e gerenciamento de riscos”, afirmou o presidente-executivo da empresa, Michael Corbat, em comunicado.

Os bancos dos Estados Unidos aumentaram em grande parte a quantidade de capital que pretendem dar retorno aos acionistas no próximo ano, mas Richard Ramsden, analista do Goldman Sachs, alertou que este ano pode representar “retornos máximos” para muitos no grupo.

Ler mais
Recomendadas

Lucros de seis bancos em Angola afundam 28% no primeiro semestre

A crise que se instalou neste país africano obrigou as instituições bancárias a procurem alternativas de negócios que os permitisse maximizar os seus resultados

Valor gerido por fundos de investimento imobiliário cai 26 milhões de euros em julho

A Interfundos (13,1%), a Norfin (10,4%) e a Square AM (10,3%) detinham as quotas de mercado mais elevadas em julho.

Bundesbank alerta que economia alemã pode estar a entrar em recessão

O Bundesbank, banco central alemão, alertou esta segunda-feira que a economia alemã, a maior da Europa, pode estar a recuar durante os meses de verão, depois da contração já registada no segundo trimestre, aumentando a possibilidade de entrar em recessão.
Comentários