Cofina confirma que “estão a decorrer negociações” com a Prisa

Num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa indica que as negociações dizem respeito “à potencial aquisição da participação da Prisa no Grupo Media Capital”.

Presidente Executivo da Cofina, Paulo Fernandes | Foto cedida

O grupo Cofina confirma que se encontra em negociações com a empresa espanhola Prisa. Num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), esta quarta-feira, a empresa indica que as negociações dizem respeito “à potencial aquisição da participação da Prisa no Grupo Media Capital”.

Leia o comunicado na íntegra:

“Em resposta a uma solicitação dirigida pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a Cofina – SGPS, S.A.
(“Cofina”) confirma que estão a decorrer negociações com a Promotora de Informaciones, S.A. (“Prisa”), em regime de exclusividade, relativas à potencial aquisição da participação da Prisa na Grupo Media Capital SGPS, S.A. (“Media
Capital”), grupo português do setor dos media, com presença no mercado da televisão, produção audiovisual, rádio,
digital, música e entretenimento”.

Recorde-se que esta tarde e de acordo o jornal “Expresso” Paulo Fernandes, o dono da Cofina, decidiu entrar em negociações exclusivas para a compra da TVI à espanhola Prisa. Paulo Fernandes, que detém Correio da Manhã, Record, Sábado e Jornal de Negócios, terá assinado um memorando com a Prisa, já há cerca de três semanas, que lhe garante exclusividade nas negociações, indica o “Expresso” citando fontes envolvidas no processo.

O processo de venda terá tido inicio após a saída de Rosa Cullell da direção executiva da Prisa. Depois de fracassadas negociações com a Altice e do interesse de outros dos potenciais compradores como o empresário Mário Ferreira, a Cofina parece avançar de forma concreta numa altura em que a TVI parece ter desvalorizado até pela rápida descida de audiências face à SIC.

Relacionadas

CMVM suspende negociação das ações da Cofina

O regulador dos mercados anunciou a decisão esta tarde após a notícia de que a empresa irá comprar a TVI.

Venda da TVI: o negócio que envolveu Anacom, ERC, Impresa, Altice e que nunca chegou a acontecer

Paulo Fernandes, o dono da Cofina, decidiu entrar em negociações exclusivas para a compra da TVI à espanhola Prisa. Saiba o que levou a Impresa a insurgir-se em 2017 e a apelidar esta potencial transação como um “negócio muito prejudicial para o setor e para a democracia”.

Prisa vai vender TVI à Cofina

O CEO da Cofina assinou memorando com a Prisa para garantir negociações exclusivas para a compra da TVI. De acordo com o Expresso, tudo indica que não há ainda uma proposta formal com valores concretos.
Recomendadas

Transtejo lança concurso de 57ME para aquisição de dez navios elétricos

A Transtejo vai lançar, na terça-feira, o concurso para a aquisição de dez navios de propulsão elétrica para as ligações fluviais entre a Margem Sul e Lisboa, num investimento de 57 milhões de euros, anunciou hoje a empresa.

‘Número 3’ do grupo El Corte Inglés demite-se por desavenças com a presidente

No centro dos desentendimentos entre o demissionário, Jesús Nuño de la Rosa, e a presidente executiva, Marta Álvarez, está o incumprimento do El Corte Inglés não ter cumprido os planos estratégicos delienados em 2018, como a reestruturação e a profissionalização do grupo espanhol.

STEF cresceu 12,2% em Portugal no quarto trimestre de 2019

No conjunto do exercício de 2019, o grupo de transporte e logística alcançou uma faturação de 3.441 milhões de euros, o que traduziu um crescimento de 5,7% (3,9% a perímetro constante).
Comentários