Comissão Europeia propõe Fundo de Recuperação de 750 mil milhões de euros

A presidente da Comissão Europeia anuncia esta quarta-feira o envelope para o plano de recuperação europeia. O montante para o Fundo de Recuperação proposto pelo executivo comunitário supera a proposta franco-alemã.

O valor da proposta para o Fundo de Recuperação que Ursula Von der Leyen irá apresentar no final desta manhã no Parlamento Europeu já é conhecido: 750 mil milhões de euros. O montante é avançado pelo comissário europeu da Economia, Paolo Gentiloni, numa publicação no Twitter.

“A Comissão propõe um Fundo de Recuperação de 750 milhões, que é acrescentando aos instrumentos já existentes”, escreveu o italiano na rede social, sem avançar mais detalhes, afirmando ser “uma viragem na Europa para enfrentar uma crise sem precedentes”.

A presidente da Comissão Europeia irá apresentar ao Parlamento Europeu, às 12h30 (hora de Lisboa), uma proposta para o Fundo de Recuperação e para o Quadro Financeiro Plurianual 2021-2027. O jornal “Der Spiegel” avança que as verbas do Fundo de Recuperação serão distribuídas 500 mil milhões de euros através de subvenções e 250 mil milhões de euros através de empréstimos.

Na semana passada, Paris e Berlim apresentaram uma proposta para o Fundo de Recuperação de 500 mil milhões de euros, financiado por emissão de dívida pela Comissão Europeia e distribuído a fundo perdido através de subvenções. A proposta foi apoiada pelo Governo português, mas acolheu a resistência da Holanda, Áustria, Suécia e Dinamarca, que querem ver em troca implementadas reformas nos países que receberam os apoios.

(Atualizado às 11h32)

Ler mais

Recomendadas

PremiumQueda da população ativa pode impedir recuperação económica rápida

A taxa de desemprego desceu no segundo trimestre, mas o impacto da pandemia no turismo e o aumento da concorrência global na era do teletrabalho preocupam os especialistas consultados pelo JE.

Estigma com produtos da China e quebra de turistas deixam restaurantes chineses em crise

Os restaurantes chineses sofrem mais quebras no negócio do que os restaurantes nacionais devido ao estigma associado a produtos da China, país onde o novo coronavírus foi detetado pela primeira vez, e porque o turista asiático deixou de visitar Portugal.

Covid-19: Direção do consumidor emite quatro alertas no mesmo dia sobre máscaras

Quatro modelos de máscaras com insuficiente retenção de partículas no material filtrante foram na semana passada, num só dia, motivo de alertas da Direção-geral do Consumidor (DGC) e sistema europeu de alerta rápido para produtos não alimentares (Rapex).
Comentários