Como a cabo-verdiana Inês Silva criou uma fábrica de sabonetes que vai exportar para os EUA

Os produtos biológicos usam matérias-primas encontradas na própria ilha de Santo Antão, como leite de cabra, babosa (aloé vera), argila ou enxofre.

A fábrica de sabonetes com base em produtos naturais, aberta, há quase um ano, no Porto Novo, está a colocar no mercado nacional produtos cosméticos de “alta qualidade”, que estão em vias de chegar, também, a mercados internacionais.

Conforme a direção dessa unidade, que funciona na localidade da Ribeira das Patas, interior do Porto Novo, a aposta tem sido numa produção essencialmente biológica, com matérias-primas encontradas na própria ilha de Santo Antão, como leite de cabra, babosa (aloé vera), argila, enxofre, entre outros.

A fábrica de produção de sabonetes, instalada por Inês Silva, já consegue colocar os seus produtos, designadamente sabonetes líquidos e em barra para crianças, em algumas ilhas do arquipélago e já pensa em exportar para os Estados Unidos da América (EUA).

Esta empresária no ramo de cosmética que, nos últimos anos, já vinha desenvolvendo, no Porto Novo, uma experiência de produção de produtos cosméticos, decidiu abrir essa unidade que, avançou, pondera a possibilidade de exportar para os EUA.

Inês Silva, ex-emigrante nos EUA, apesar de ser natural da Brava, decidiu investir, nesta área, em Santo Antão, onde, explicou, encontrou “os produtos de terra” de que precisa para fabricar esse tipo de sabonetes em barra de várias dimensões e líquido, destinados, essencialmente, às crianças.

Graças a esta empresária, o município do Porto Novo e o seu congénere de Stonecrest, Geórgia (EUA), assinaram, em janeiro deste ano, um protocolo de cooperação nas áreas de desenvolvimento empresarial, modernização municipal, juventude, cultura e desporto.

Ler mais
Recomendadas

Cerimónia fúnebre de Dom Paulino Évora reúne centenas de pessoas na Praia

A ilha de Santiago disse adeus ao primeiro bispo de Cabo Verde. Dom Paulino Évora foi ordenado sacerdote em Portugal em 1962.

Jogos Africanos de Praia fazem de Cabo Verde destino desportivo

“Esta aposta vale a pena porque está dentro da estratégia de tornar Cabo Verde num país relevante no mundo de organizações de eventos desportivos”, disse o ministro do Desporto cabo-verdiano.

Empresas privadas com “expectativas enormes” sobre fórum de investimento em Cabo Verde

O Cabo Verde Investment Forum está agendado para os próximos dias 1, 2 e 3 de julho. “A questão do financiamento continua a ser um dos grandes desafios para o sector privado nacional”, disse o secretário-geral da Câmara de Comércio de Sotavento.
Comentários